Romanos 3 - Bíblia NBV

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16


1 Então, qual a vantagem de ser judeu? Será que existem quaisquer benefícios especiais para eles, vindos de Deus? Será que há algum valor na cerimônia judaica da circuncisão? 2 Sim, ser judeu tem muitas vantagens. Principalmente porque Deus confiou-lhes suas palavras para que assim pudessem conhecer e fazer sua vontade.
3 É verdade que alguns deles foram infiéis, mas será que a infidelidade deles anulará a fidelidade de Deus? 4 Naturalmente que não! Ainda que todos sejam mentirosos, Deus não o é. Lembrem-se de que está escrito que as palavras de Deus serão sempre provadas como verdade e justiça, não importando quem as discuta. 16
5 Mas se as injustiças que cometemos servem para ressaltar ainda mais claramente a justiça de Deus, o que é que podemos dizer? Que Deus é injusto quando nos castiga? (Esta é a maneira de algumas pessoas falarem.) 6 É claro que não! Então, que tipo de Deus seria ele para não tomar conhecimento do pecado? Como é que ele poderia julgar alguém? 7 Ele não poderia me julgar e condenar-me como pecador, se minha desonestidade lhe trouxesse glória, mostrando sua honestidade em contraste com minhas mentiras. 8 Se vocês seguirem nessa linha de pensamento, chegarão a isto: Façamos o mal, para que nos venha o bem! Entretanto, a condenação daqueles que afirmam essas coisas é justa.
9 Bem, então nós, os judeus, somos melhores do que os outros? Não! Nada disso! Pois já mostramos que todos os homens são igualmente pecadores, quer sejam judeus ou gentios. 10 Como afirmam as Escrituras:
“Ninguém é justo, nenhum sequer.
11 “Ninguém jamais seguiu realmente as veredas de Deus, nem mesmo desejou verdadeiramente fazê-lo.
12 “Todos se desviaram; todos caíram no erro.
“Não há ninguém que faça o bem, nenhum sequer”. 17
13 “O que falam é abominável e tão sujo quanto o mau cheiro de uma sepultura aberta. Suas línguas estão cheias de mentiras”. 18 “Tudo o que dizem tem o ferrão e o veneno de serpentes mortíferas”. 19
14 “Suas bocas estão cheias de maldição e de amargura”. 20
15 “Estão prontos para matar, odiando qualquer um que não concorde com eles.
16 “Por onde quer que vão eles deixam a miséria e a desgraça atrás de si. 17 Não conhecem o caminho da paz”. 21
18 “Não se importam em temer a Deus, tampouco com o que ele pensa deles”. 22
19 Assim tudo o que a Lei diz, diz aos que vivem sob ela, para que todos fiquem calados e sejam culpáveis diante de Deus. 20 Vocês podem ver agora? Ninguém pode jamais ser declarado justo aos olhos de Deus por fazer o que a Lei ordena. Quanto mais conhecemos a Lei, mais claro fica que não lhes obedecemos, pois mediante a sua Lei nos tornamos plenamente conscientes do pecado.
21 Agora, porém, se manifestou uma justiça que vem de Deus, que não tem nada a ver com a Lei, da qual testemunham a Lei de Moisés e os Profetas. 22 Agora Deus diz que nos aceitará e nos absolverá. Ele nos declarará sem culpa mediante a fé em Jesus Cristo, justiça para todos os que creem, sem qualquer distinção. 23 Pois todos pecaram; todos fracassaram, e estão afastados da glória de Deus; 24 no entanto, Deus nos declara agora justificados 23 das ofensas que lhe fizemos, através da redenção que há em Jesus Cristo, aquele que em sua graça tira os nossos pecados gratuitamente. 24
25 Deus foi quem enviou Cristo Jesus para levar o castigo pelos nossos pecados, 25 e assim pôr fim à ira de Deus contra nós. Ele usou o seu sangue para, mediante a fé, nos salvar da sua ira. Deste modo, ele foi justo, mesmo não tendo castigado aqueles que pecaram em tempos passados. Isto porque aguardava a chegada do dia quando Cristo viria e apagaria os pecados anteriormente cometidos. 26 Agora, no tempo presente, ele demonstrou a sua justiça, e pode receber pecadores do mesmo modo, porque Jesus tirou os pecados deles. Ele é justo e justificador daqueles que têm fé em Jesus.
27 Então, será que podemos nos vangloriar? De modo algum! Por quê? Porque a nossa absolvição não está baseada em nossas boas obras ou na obediência à Lei. Está baseada na fé em Cristo. 28 Assim, somos salvos 26 pela fé em Cristo, e não pelas coisas boas que fazemos, de acordo com a Lei. 29 E será que Deus é apenas Deus dos judeus? Ele não é Deus também dos gentios? 27 Claro que é! 30 Deus trata a todos com igualdade; sejam judeus ou não, circuncisos e incircuncisos. Eles são justificados se tiverem fé. 31 Bem, então, se somos salvos pela fé, isso significa que não precisamos mais obedecer às leis divinas? Ao contrário! De fato, é assim que confirmamos a Lei.

NOTAS
16 Sl 51.4.
17 Sl 14.1-3.
18 Sl 5.9.
19 Sl 140.3.
20 Sl 10.7.
21 Is 59.7,8.
22 Sl 36.1.
23 Ou “sem culpa”.
24 Ou “por meio da redenção”.
25 Ou “para a propiciação”.
26 Ou “justificados”.
27 Ou “dos que não são judeus”.


Rm 2Left

RightRm 4