INSTITUTO EVANGÉLICO BEM DO BRASIL

Quem é Beelzebub/Belzebu/Lucifer?

Anjo

A palavra Beelzebul (Βεελζεβούλ em grego) (em hebraico: בַּעַל זְבוּב‎‎), significa: senhor das moscas; esta palavra tem a sua proveniência da língua hebraica: Ba’al Zebub (בעל זבוב). Belzebu (nome derivado de Baal Zebul ou Baalzebub, também referido por Belzebuth. Na realidade, essa divindade era adorada pelos filisteus, na cidade bíblica de Ekron (עֶקְרוֹן), a mais ou menos 30 km de Jerusalém.

Os cananeus depositavam oferendas perecíveis ao que eles chamavam Senhor dos Exércitos, com o tempo, elas apodreciam nos altares nos quais eram colocadas, por isso os judeus começaram a zombar dessa divindade estrangeira, dando-lhe o nome de “senhor das moscas”, pois esses insetos tomavam conta das oferendas pútridas. Ba’al, na realidade, também significa senhor, em hebraico. Mas ninguém poderia adorar outra divindade que não IHWH (Javé), muito menos se fosse Ba’al essa divindade.

Beelzebub é um demônio?

No Novo Testamento, o nome Belzebul - em grego Beelzeboul - foi utilizado como um adjetivo de satanás, que significa "príncipe dos demônios" (Mateus 12:24, Mateus 10:25 e Mateus 9:34).

A Bíblia cita nomes de muitos deuses falsos, mas na realidade eles não são demônios. Esses deuses foram construídos por homens e levam o próprio homem ao engano (Jeremias 16:20, Isaías 43:10, Salmos 96:5).

Atenção: Tudo o que não procede da Verdade provém da mentira e o Diabo é o pai da mentira (João 8:44). Satanás se aproveita do nome de falsos deuses e religiões - criados pelos homens - para disseminar o engano, a idolatria e a morte. Desta forma, ele se manifesta em nome dessas entidades com a finalidade de promover o engano e a destruição (1 Pedro 5:8 e Mateus 4:8-10).

Texto na Bíblia do nome Belzebul, Mateus 12:21-30

E eis que estava ali um homem que tinha uma das mãos atrofiadas; e eles, para poderem acusar a Jesus, o interrogaram, dizendo: É lícito curar nos sábados? E ele lhes disse: Qual dentre vós será o homem que, tendo uma só ovelha, se num sábado ela cair numa cova, não há de lançar mão dela, e tirá-la? Ora, quanto mais vale um homem do que uma ovelha! Portanto, é lícito fazer bem nos sábados. Então disse aquele homem: estende a tua mão. E ele a estendeu, e lhe foi restituída sã como a outra. Os fariseus, porém, saindo dali, tomaram conselho contra ele, para o matarem. Jesus, percebendo isso, retirou-se dali. Acompanharam-no muitos; e ele curou a todos, e advertiu-lhes que não o dessem a conhecer; para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta Isaías: Eis aqui o meu servo que escolhi, o meu amado em quem a minha alma se compraz; porei sobre ele o meu espírito, e ele anunciará aos gentios o juízo. Não contenderá, nem clamará, nem se ouvirá pelas ruas a sua voz. Não esmagará a cana quebrada, e não apagará o morrão que fumega, até que faça triunfar o juízo; e no seu nome os gentios esperarão. Trouxeram-lhe então um endemoninhado cego e mudo; e ele o curou, de modo que o mudo falava e via. E toda a multidão, maravilhada, dizia: É este, porventura, o Filho de Davi? Mas os fariseus, ouvindo isto, disseram: Este não expulsa os demônios senão por Belzebu, príncipe dos demônios. Jesus, porém, conhecendo-lhes os pensamentos, disse-lhes: Todo reino dividido contra si mesmo é devastado; e toda cidade, ou casa, dividida contra si mesma não subsistirá. Ora, se Satanás expulsa a Satanás, está dividido contra si mesmo; como subsistirá, pois, o seus reino? E, se eu expulso os demônios por Belzebu, por quem os expulsam os vossos filhos? Por isso, eles mesmos serão os vossos juízes. Mas, se é pelo Espírito de Deus que eu expulso os demônios, logo é chegado a vós o reino de Deus. Ou, como pode alguém entrar na casa do valente, e roubar-lhe os bens, se primeiro não amarrar o valente? e então lhe saquear a casa. Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha.