INSTITUTO EVANGÉLICO BEM DO BRASIL

O que é Contabilidade?

Contabilidade

Contabilidade é a ciência que tem por objetivo o estudo das variações quantitativas e qualitativas ocorridas no patrimônio (conjunto de bens, direitos e obrigações) das entidades (qualquer pessoa física ou jurídica que possui um patrimônio).

Através dela é fornecido o máximo de informações utéis para as tomadas de decisões, tanto dentro quanto fora da empresa, estudando, registrando e controlando o patrimônio.

Em resumo, a Contabilidade abrange um conjunto de técnicas para controlar o patrimônio das organizações mediante a aplicação do seu grupo de princípios, técnicas, normas e procedimentos próprios, medindo, interpretando e informando os fatos contábeis aos donos das empresas.

Tem por finalidade registrar fatos e produzir informações que possibilitem ao dono do patrimônio o controle (certificar-se de que a organização está atuando de acordo com os planos e políticas traçados) e planejamento (decidir qual curso tomar para atingir com mais rapidez, eficiência e eficácia o objetivo proposto) de como agir no seu patrimônio.

O que é ativo ou passivo na contabilidade?

Os Ativos e Passivos são números fundamentais para a contabilidade de uma empresa, além de também serem úteis no gerenciamento da organização. Isso porque refletem a sua situação patrimonial e ajudam nas análises financeiras atuais e futuras.

Em geral, as operações contábeis de uma empresa podem ser classificadas em ativos, passivos, receitas e despesas. Assim, cada movimentação realizada é nomeada e organizada.

Os ativos são as contas que contêm o registro de bens, créditos e direitos patrimoniais de uma empresa. Eles podem abranger números de estoque (seja de produtos acabados ou de matéria-prima), bens (como equipamentos e imóveis) e também ativos financeiros, como investimentos ou contas a receber.

Os ATIVOS também podem abranger patrimônios. Por exemplo, a seda da empresa, caso seja um imóvel próprio, pode ser contabilizada como um ativo. Além disso, podem-se contabilizar como patrimônio fundos imobiliários, consórcios e investimentos que visam somar ao patrimônio da organização.

Tudo isso são considerados bens que a empresa possui.

Já os passivos são os números que registram as dívidas e obrigações da empresa com terceiros, sejam eles parceiros de negócio, bancos ou governo. Pagamento de fornecedores, empréstimos, financiamentos e obrigações fiscais e sociais são exemplos de passivos.

Eles representam os itens que geram custos para a empresa, sejam eles de manutenção ou gastos em geral, como dívidas, salários de colaboradores, energia elétrica, água, entre outros. Os passivos costumam ser registros de longo prazo, ou seja, compromissos que são assumidos por um período de tempo maior.

Também faz parte dos passivos o patrimônio líquido, que é resultado do ativo menos o passivo. Ele se trata, na verdade, de um resultado positivo. Entretanto, precisa constar entre as obrigações do passivo, pois é uma obrigação que a empresa tem no lançamento de contas com os sócios.

Porque é importante não ter dívidas?

Em nossa sociedade, é normal ter dívidas. Geralmente as dívidas são usadas para alavancar o poder de consumo e antecipar o consumo de bens ou serviços que ainda não se tem dinheiro para adquiri. A maioria das pessoas não consegue postergar os desejos e usam a dívida como alavanca para a vida. Mas gostaria de mostrar porque é importante não ter dívidas, ou ter o mínimo possível.

Abaixo são os principais benefícios de não ter dívidas.

Liberdade
Não ter dívidas traz liberdade. Se você não tem dívidas, você pode mais facilmente sair de um emprego que não gosta e até trocar por um que paga menos mas que você fique mais realizado.

Quando se tem dívidas, é necessário engolir alguns sapos, já que você precisa honrar os os pagamentos;

Reserva de emergência menor
A reserva de emergência na maioria das vezes é calculada com base nas despesas. Geralmente o valor é de 6 a 12 vezes as despesas mensais.

Se você tem uma dívida de R$ 1.000,00 e tem uma reserva de emergência de 6 meses, precisa de R$ 6.000,00 a mais em comparação se você não tivesse a mesma dívida.

Tranquilidade
A tranquilidade vem de não ver aquele carnê gigante ou saber que está na parcela 10 de 320. Além da tranquilidade de saber que se algo acontecer com o trabalho, por exemplo, ser despedido, é mais fácil conseguir sobreviver quando não se tem dívidas.

Sobra mais dinheiro
Quando menos gastos, mais se consegue poupar e com isso investir. Não ter dívidas está me permitindo aportar mais de 50% do meu salário líquido.

Mais rápido se chega a independência financeira
O independência financeira é um fator das suas despesas. Quanto menor as despesas, menor o valor que você precisará guardar e investir para sua independência financeira.

Uma regra de bolso para saber quanto é necessário para ter independência financeira é multiplicar as suas despesas mensais por 300. Isso dará o valor necessário.(é uma regra de bolso, então tem limitações).

Por exemplo, se você tem um total de despesas de R$ 1.800,00 por mês, você precisará de R$ 540.000 (R$ 1.800 x 300).

Como você pode evitar dívidas?

  1. Anote tudo
    Para ter o controle das suas contas, lembre-se de anotar todos os gastos. Assim, você saberá exatamente para onde o seu dinheiro está indo. Outro ponto é não se perder em meio a vários pagamentos que precisam ser feitos. Exemplo:
    DatadespesasValor em R$
    3-maio-2021Comida158,24
    8-maio-2021Sorvete15,00
    9-maio-2021Comida117,26
    14-maio-2021Comida58,39
    20-maio-2021Comida69,72
    23-maio-2021Comida148,12
    27-maio-2021Comida67,26
    30-maio-2021Comida54,23
    28-maio-2021Dízimo300,00
    28-maio-2021Oferta50,00
    28-maio-2021Energia96,25
    28-maio-2021Água51,73
    28-maio-2021Garrafa de Água16,00
    28-maio-2021Gás20,00
    28-maio-2021Telefone50,56
    28-maio-2021Celular45,76
    28-maio-2021Aluguel400,00
    28-maio-2021Escola236,20
    28-maio-2021Livros, Matricula100,00
    28-maio-2021Manutenção casa50,00
    28-maio-2021IPTU80,00
    28-maio-2021IPVA75,00
    28-maio-2021Manutenção carro60,00
    28-maio-2021Gasolina150,00
    28-maio-2021Aniversários30,00
    28-maio-2021Ferias100,00
    28-maio-2021Roupa80,00
    28-maio-2021Calçado55,00
    28-maio-2021(Plano de) saúde200,00
    28-maio-2021Maquilagem15,00
    28-maio-2021Diversos50,28
    28-maio-2021Total3000,00
  2. Crie metas
    Um dos seus objetivos para 2021 pode ser sair das dívidas até o fim do ano. Com essa meta em mente, você pode separar as dívidas prioritárias e criar estratégias, como o pagamento das contas mais caras ainda no primeiro semestre. Além disso, você também pode dividir as metas por mês, e dar um passo de cada vez.
  3. Organize o orçamento
    Uma atitude fundamental para sair do vermelho e se livrar das dívidas é organizar o seu orçamento. Você pode usar um aplicativo de telefone, uma planilha do computador ou mesmo um caderno. O importante é que você anote todo o dinheiro que você recebe no mês e todos os gastos.

    O recebido pode ser salário, bônus, aposentadoria, dinheiro de bicos, etc. E os gastos precisam ser detalhados, para você conseguir cortar o que é desnecessário.
  4. Converse com sua família
    É muito importante envolver toda a família na organização do orçamento e no processo de acabar com as dívidas. Cada membro da sua casa pode ajudar com idéias para diminuir as contas ou conseguir mais dinheiro, com um trabalho extra ou venda de itens que vocês não usam mais.
  5. Corte gastos desnecessários
    Enquanto você está com dívidas, fica difícil realizar sonhos maiores. Então, por um período será necessário apertar o cinto e cortar alguns gastos. Lembre-se das pequenas economias, como:
    Apagar a luz do quarto quando sair;
    Colocar o chuveiro na posição verão no período de calor;
    Juntar as roupas para usar a máquina de lavar na capacidade máxima.
  6. Pesquise antes de comprar
    Essa é uma dica que serve para todos os consumidores, mas para quem está com dívidas é fundamental! Pesquisar antes de comprar qualquer produto é a garantia de que você vai encontrar o melhor preço e, claro, economizar.

    Mesmo se o que pretende adquirir é um empréstimo para quitar uma dívida, é preciso pesquisar.

O que a Bíblia fala sobre Contabilidade?

Foi verificado na bíblia relatos sobre controles contábeis, um dos quais Jesus relatou em Lucas capítulo 16, versos 1 a 7: o administrador que fraudou seu senhor, alterando os registros de valores a receber dos devedores.
No tempo de José, no Egito, houve tal acumulação de bens, que perderam a conta do que se tinha! (Gênesis 41.49).
Houve um homem muito rico, de nome Jó, cujo patrimônio foi detalhadamente inventariado no livro de Jó, capítulo 1, verso 3. Depois de perder tudo, ele recupera os bens, e um novo inventário é apresentado em Jó, capítulo 42, verso 12.

Os bens e as rendas de Salomão também foram inventariados em 1º Reis 4:22-26 e 10:14-17.
Em outra parábola de Jesus, há citação de um construtor, que faz contas para verificar se o que dispunha era suficiente para construir uma torre (Lucas 14:28-30).
Ainda, se relata a história de um devedor, que foi perdoado de sua dívida registrada (Mateus 18:23-27).

Tais relatos comprovam que, nos tempos bíblicos, o controle de ativos era prática comum.

Jó tinha uma relação de seus bens, e isso demonstra um cuidado no controle de seu patrimônio pessoal. Poe questões espirituais, um dia, Jó perde toda sua fortuna tornando-se um homem pobre sem nenhum bem. Mas no final do livro de Jó algo surpreendente acontece. Também por motivos espirituais, ele recupera sua fortuna e não deixa de reencontrar um contador que, num certo momento, apresenta um relatório surpreendente: sua riqueza estava duplicada em relação ao primeiro inventário: "E assim abençoou o Senhor o último estado de Jó, mais do que o primeiro; porque teve catorze mil ovelhas, e seis mil camelos, e mil juntas de bois e mil jumentas." Esses e diversos exemplos mostram que a contabilidade já existia com o primitivismo dos povos, ainda que os conhecimentos de matemática, das letras, dos negócios e até mesmo de patrimônio fossem limitados.