INSTITUTO EVANGÉLICO BEM DO BRASIL

O que é Motivação?

Motivação

Motivação é um impulso que faz com que as pessoas ajam para atingir seus objetivos.A motivação envolve fenômenos emocionais, biológicos e sociais e é um processo responsável por iniciar, direcionar e manter comportamentos relacionados com o cumprimento de objetivos.

O que a Bíblia fala sobre Motivação?

Motivação e Metas – Por que muitas vezes somos tomados de grande desânimo? Por que muitas vezes nossa vida parece sem rumo? As respostas para essas perguntas estão concentradas na seguinte resposta: porque nos falta motivação e metas.

Profissionais de aperfeiçoamento humano, gestores de pessoas e empreendedores falam cada dia mais a respeito da importância de motivação e de metas. Toda instituição ou pessoa, dizem eles, precisa estar permeada pelas duas coisas. Sem metas, o motivado se torna um “doidinho”. Ele se empolga com tudo, não termina nada e ainda sente que sua energia está sendo desperdiçada. Sem motivação, a pessoa com metas sente falta de energia e de disposição para realizar seus sonhos.

Em nosso viver cristão, também temos de ter motivação e metas. Para o cristão, a motivação vem do espírito humano preenchido pelo Espírito de Deus. Paulo deixa isso bem claro quando fala que aprendeu a viver contente independente da situação e que tudo podia em Deus. A motivação que Deus promove em nós é exatamente esta: nos sentirmos cheios de força para fazer de tudo (Fp 2:11-13).

Este texto aborda três pontos principais:

  1. 1) As metas podem ser recebidas por uma visão celestial, veremos isso na história de Paulo;
  2. Deus possui uma visão global e uma meta bem definida;
  3. Jesus tinha uma visão estratégica e sua obra a contemplava. Espero que depois de ler, você se sinta inspirado a ter motivação e metas em sua vida espiritual e humana. Vamos começar?

Ao meio-dia, ó rei, indo eu caminho fora, vi uma luz no céu, mais resplandecente que o sol, que brilhou ao redor de mim e dos que iam comigo. E, caindo todos nós por terra, ouvi uma voz que me falava em língua hebraica: Saulo, Saulo, por que me persegues? Dura coisa é recalcitrares contra os aguilhões. Então, eu perguntei: Quem és tu, Senhor? Ao que o Senhor respondeu: Eu sou Jesus, a quem tu persegues. Mas levanta-te e firma-te sobre teus pés, porque por isto te apareci, para te constituir ministro e testemunha, tanto das coisas em que me viste como daquelas pelas quais te aparecerei ainda, livrando-te do povo e dos gentios, para os quais eu te envio, para lhes abrires os olhos e os converteres das trevas para a luz e da potestade de Satanás para Deus, a fim de que recebam eles remissão de pecados e herança entre os que são santificados pela fé em mim. Pelo que, ó rei Agripa, não fui desobediente à visão celestial, mas anunciei primeiramente aos de Damasco e em Jerusalém, por toda a região da Judéia, e aos gentios, que se arrependessem e se convertessem a Deus, praticando obras dignas de arrependimento. — At 26:13-20.

Paulo recebeu uma visão celestial e essa visão se tornou sua meta. Ele foi obediente à visão recebida. Semelhante à Paulo, Deus tem uma visão celestial para nossas vidas. Deus tem uma meta, a qual contempla a pregação do evangelho e o evangelho chegando a todas as nações (At 1:7-8).

Durante sua jornada, a motivação espiritual o levou a um sucesso extraordinário, como o que ocorreu durante sua 2ª viagem missionária, quando foi motivado a visitar a Ásia Menor em razão da visão de um varão macedônio que lhe rogava que passasse por lá.

À noite, sobreveio a Paulo uma visão na qual um varão macedônio estava em pé e lhe rogava, dizendo: Passa à Macedônia e ajuda-nos. Assim que teve a visão, imediatamente, procuramos partir para aquele destino, concluindo que Deus nos havia chamado para lhes anunciar o evangelho. — At 16:9-10.

A partir da história de Paulo existem duas lições importantes:

  1. A visão celestial é dada por Deus, torna-se nossa meta e temos de realizá-la;
  2. Se a nossa motivação é espiritual, temos sucesso ao cumprir a meta dada por Deus;

A história de Paulo ensina que a nossa motivação vem do espírito. Isso é muito importante. Além disso, também ensina que as metas são entregues em visão espiritual (ainda que esse não seja o único, nem o principal meio utilizado por Deus).

MOTIVAÇÃO E METAS VÃO GERAR UM “BOOM” EM SUA VIDA ESPIRITUAL E HUMANA

Porque a motivação é importante?

Motivação é o que faz com que os indivíduos dêem o melhor de si, façam o possível para conquistar o que almejam, e muitas vezes, alguns acabam até mesmo “passando por cima” de outras pessoas.

Como encontrar a motivação?

A motivação pode acontecer através de uma força interior, ou seja, cada pessoa tem a capacidade de se motivar ou desmotivar, também chamada de auto-motivação, ou motivação intrínseca. Há também a motivação extrínseca, que é aquela gerada pelo ambiente que a pessoa vive, o que ocorre na vida dela influencia em sua motivação.

Como ter mais energia e motivação?

Faça uma autoavaliação: quem você é e quem você quer ser?
O primeiro passo para ter mais motivação é — adivinhe! —, descobrir o que te motiva. Óbvio, né? Nem tanto assim.

Você já reparou como é difícil entender quem a gente é e, principalmente, quem a gente quer ser?

Estabeleça objetivos e metas: aonde você quer chegar?
Depois desse verdadeiro salto para seu eu interior, vamos fazer um exercício mais prático para melhorar sua motivação.

Tendo em vista suas reflexões sobre quem você quer ser, que tal enxergar essas aspirações como algo possível?

Sim, você já sabe: é hora de estipular metas!

É por meio delas que você conseguirá dar forma, pouco a pouco, na sua rotina, de modo que ela fique mais alinhada com suas ambições positivas.

O resultado disso é que as ações do seu cotidiano serão facilmente automotivadas. Afinal, você sabe exatamente onde quer chegar com elas e o que elas acrescentam na sua vida.

Tenha autodisciplina: será que a motivação é mesmo tão espontânea?
Com seus principais objetivos de vida mais esclarecidos, a motivação será natural. Mas cuidado! Ela não é assim tão espontânea e exige muita dedicação. Se você se desviar das metas definidas anteriormente, o efeito será o contrário do desejado: desmotivação na certa!

Não tem nada que derrube mais o nosso ânimo do que sentir que nós próprios sabotamos nossos sonhos, não é?

Por isso, faça acontecer! O foco nos seus objetivos é essencial para manter a motivação lá em cima. Para isso, caprichar no gerenciamento de tempo é essencial.

Motivação segundo a psicologia:

Segundo Abraham Maslow, o homem se motiva quando suas necessidades são todas supridas de forma hierárquica. Maslow organiza tais necessidades da seguinte forma:
- Auto-realização
- Auto-estima
- Sociais
- Segurança
- Fisiológicas

Tais necessidades devem ser supridas primeiramente no alicerce das necessidades escritas, ou seja, as necessidades fisiológicas são as iniciantes do processo motivacional, porém, cada indivíduo pode sentir necessidades acima das que está executando ou abaixo, o que quer dizer que o processo não é engessado, e sim flexível.

Para Frederick Herzberg, a motivação é alcançada através de dois fatores:
Fatores higiênicos que são estímulos externos que melhoram o desempenho e a ação de indivíduos, mas que não consegue motivá-los.

Fatores motivacionais que são internos, ou seja, são sentimentos gerados dentro de cada indivíduo a partir do reconhecimento e da auto-realização gerada através de seus atos.

Já David McClelland identificou três necessidades que seriam pontos-chave para a motivação: poder, afiliação e realização. Para McClelland, tais necessidades são “secundárias”, são adquiridas ao longo da vida, mas que trazem prestígio, status e outras sensações que o ser humano gosta de sentir.

O que fazer para não perde a motivação?

  1. Acredite em você Antes de tudo, acredite em si mesmo.
  2. Pense positivo.
  3. Aprenda com os erros.
  4. Tenha sonhos.
  5. Estabeleça metas.
  6. Não desista de lutar.
  7. Realize atividades que fazem você feliz.
  8. Comemore as conquistas
  9. Evite com o desânimo

O que leva à falta de motivação?

Se você se sente desanimado por mais de seis meses e não consegue mudar mesmo que os amigos e familiares tentem oferecer passeios ou coisas que em outras épocas lhe dariam muita empolgação, é possível que você esteja em depressão.

O cérebro é responsável pelas recompensas. Tudo o que nos dá satisfação em realizar teremos vontade de fazer de novo. O inverso também é verdadeiro, tendemos a evitar tudo o que der resultados dolorosos. Muitas vezes não sabemos porque ficamos desanimados diante de algumas coisas. As vezes são desanimados porque a obra toma muito trabalho e muito tempo. Então dividi a obra em partes para animar.