INSTITUTO EVANGÉLICO BEM DO BRASIL

Por falar em transtornos Por Rose Gonçalves

Transtorno

Página em construção

Nesse post vamos falar em transtorno de aprendizagem, mas queremos falar de maneira simples para que esse tema deixe de ser um bicho de sete cabeças e quem sabe se torne interessante perceber nossa visão de mundo se é superficial ou mais profunda, em fim descobrir atitudes que nos ensinem a sermos pessoas melhores a cada dia, e, conviver com pessoas que tem transtorno, seja ele qual for, nos torna realmente melhores, mais empáticos, mais carinhosos e mais humanos.

Antigamente nem imaginávamos que aquela criança agitada que não entendia nada e vivia no mundo da lua, passava por problemas bem mais complexos do que aparentemente se via, as vezes nem se notava porque criança quando apresentava esse tipo de comportamento era rotulada "malcriada ou sem educação". Muitas famílias omitiam da escola a condição da criança que por sua vez sofria intolerância e preconceito dos colegas. Porém a escola foi um fator de grande influência no processo de mudança na atitude de alguns educadores que passaram a não só observar, mas a apontar aos pais e responsáveis padrões de comportamentos e desenvolvimento dos alunos, o que gerou uma longa busca por respostas e possíveis tratamentos.

Graças ao avanço de pesquisas relacionadas a aprendizagem humana em diversas áreas do conhecimento, vem se identificando vários transtornos que dificultam o processo natural de desenvolvimento da aprendizagem. O surgimento de áreas de estudo voltados para a educação, como a neurociência, a Neuropsicopedagogia e outras de grande relevância que fazem parte de grupos multidisciplinares engajadas no diagnóstico e tratamento, tem observado um crescente número de crianças e adolescentes que apresentam algum tipo de transtorno.

A National Joint Comitte Of Learning Disabilities (Comitê Conjunto Nacional de Deficiências de Aprendizagem) define transtorno de aprendizagem como:

[...] é um termo global que diz respeito a um grupo de dificuldades referentes à aquisição e uso de habilidades acadêmicas como leitura, escrita e matemática. Os transtornos de aprendizagem são decorrentes de disfunções do sistema nervoso central e relacionados a uma “falha” no processo de aquisição e processamento da informação, diferindo das "dificuldades de aprendizagem", pois este último quadro decorre de questões relacionadas a problemas de ordem pedagógica, emocional ou sociocultural ou a quadros neurológicos (RUBINSTEIN, 1999).

Então vou começar com a DISLEXIA

Foto Rose GonçalvesRose Gonçalves
Neuropsicopedagoga
Pedagoga e pesquisadora
em educação inclusiva