Deus é Sabedoria  

INSTITUTO EVANGÉLICO BEM DO BRASIL
Rodando Estudo Bíblico

Estudo Bíblico de Mateus 21-26

  1-10    11-20    21    22    23    24    25    26   27-28 

Jerusalém - Mateus 21

BethphageVerso 1-11 Jesus tinha feito muitas maravilhas e a multidão estava além de si mesmo. Eles esperam um Messias que iria resgatá-los das forças de ocupação, os Romanos. Ainda não tinham a mente aberta para ver que o Messias é o Salvador do pecado. A consciência do pecado ainda não os possuia. A entrada em Jerusalém faz com que a multidão fique excitada e os membros do Sinédrio selvagem. Tudo isso para o cumprimento do plano de Deus o Pai, o que leva à crucificação de Jesus. Mais tarde, a multidão, decepcionado porque não era o Salvador do jugo dos Romanos, e gritavam "crucifica-o".
A propagação do vestuário e os ramos das árvores, podemos ver se estender o tapete vermelho para o rei, como é habitual hoje.
Observe que a multidão diz no versículo 11: Este é o profeta Jesus, de Nazaré da Galiléia. Não há reconhecimento de Jesus como Messias, sem conhecimento do nascimento de Jesus em Belem.

Lição espiritual: Muitos aceitam Jesus Cristo espontaneamente e entusiasticamente com grandes esperanças. Depois vêm as decepções e os ataques de satanás. Muitos mantêm a vida no mundo e não ganham uma vida sob a orientação do Espírito Santo, com o resultado que negam sua fé em Jesus Cristo e assim ainda sera perdida por eternidade.

Versos 12-13 Jesus entrou na cidade santa de Jerusalém e agora na casa santa de Seu Pai: o Templo. O que Jesus encontrou não era um lugar santo de adoração, mas fez uma profanação, ou seja, um mercado onde os comerciantes ganham um lucro grosso. Foi o tempo da Páscoa e muitos judeus de vários países e de Israel, veio a Jerusalém para a Páscoa. Os judeus residentes em Israel mesmo, muitas vezes não se incomodavam de levar um sacrifício (um cordeiro sem mácula), em sua jornada a Jerusalém, com a hipótese de que não era aprovado pelos sacerdotes. Então foi comprado no mercado local, que está dentro de templo. Aqui uma colaboração entre os sacerdotes e os comerciantes? O sacrifício (cordeiro e pombos) com lucros grossos foram vendidos. Uma pomba como substituto barato de sacrifício de um cordeiro servido para os pobres, foi vendido por um preço alto. Isto deve representar santidade! O mercado subiu lucros grossos. Igualmente os escritórios de câmbio (os trocadores) lucro grosso. Tinha que ser paga em moeda israelense, e o dinheiro estrangeiro dos judeus que viviam fora de Israel tinha que ser trocado. Bem que Jesus fica irritado e todos estes exploradores para fora do templo.
Você pode se perguntar por que os viligantes do templo não reagiram e pararam Jesus. Lembre-se que Jesus foi vencido com triunfo em Jerusalém e os judeus detestavam esta exploração. Provavelmente manteve o medo da multidão, os viligantes de templo parou para intervir.
Jesus diz para ires com citação de Isaías 56:7 "a minha casa será chamada Casa de Oração para todos os povos" e você fez isso para um lugar de ladrões.

Que contraste. Por um lado, Jesus afugentou os ladrões fora do templo, enquanto por outro lado, mostra Sua divina natureza e curou os cegos e os coxos que estavam também no templo. Jesus é o verdadeiro Salvador, o verdadeiro adorador de Deus. Ele não tolera pecado, nenhum ladrão entra no Reino de Deus, que rouba o templo sagrado de sua santidade. Por outro lado, os pecadores que verdadeiramente se arrependem de seus pecados, são bem-vindos e receber a cura.

Verso 15 Os principais sacerdotes e os escribas, apesar das suas diferenças de opiniões, uniram-se contra Jesus.
1. Jesus tira os seus lucros pela expulsão de comerciantes de mercado.
2. Jesus mostra Sua autoridade pelas curas de cegos e coxos.
3. Em seus olhos, Jesus comete blasfêmia por deixar ser chamado "filho de Davi" (o Messias) e isso bem ainda dentro de templo, a casa de Deus.
O que é uma hipocrisia. Os principais sacerdotes e os escribas vêm o templo, a casa de Deus, como um lugar de sacrifício. O sacrifício deveria tirar o pecado. O sacrifício foi comprado por um monte de dinheiro no mercado local (um mercado não pertence no templo). Como se o dinheiro pode comprar livremente a punição sobre o pecado! Apesar das curas, eles se recusam a reconhecimento de que Deus através de Jesus está trabalhando aqui. Eles são os verdadeiros cegos e coxos, que são cegos para as obras de Jesus e que Jesus, o verdadeiro cordeiro que traz a libertação dos pecados.

Verso 16 Jesus respondeu-lhes: as crianças pequenas e bebés dão louvor de Deus. As crianças e bebés são ainda desinibidas e honram a Deus. Os principais sacerdotes e os escribas, que devem ter um conhecimento profundo das Escrituras (Velho Testamento), eles estão a cometer uma blasfêmia por sua participação em permitindo que lá é um lugar de mercado está dentro de templo. Um mercado onde os lucros grossos foram alcançados. Eles são os que desonram o templo.

Verso 17 Jesus deixa indignado Jerusalém e retorna a Betânia, onde ele passa a noite, antes de sua crucificação próxima começa. Um adeus a seus amigos e conhecidos?

Verso 18 Jesus retorna para Jerusalém. Por que ele estava com fome, não sabemos, mas isso mostra sua natureza humana.

Verso 19 Os primeiros figos pequenos apareceram no final de março (às vezes antes que viessem as folhas) e estavam maduros em maio ou junho. O figo grande só veio em agosto a outubro. Páscoa foi em abril. Poderia, portanto, não está ainda maduro figo da figueira. Jesus viu de longe que essa figueira é cheia de folhas e, portanto, um deve esperar figos maduros. No entanto, esta figueira não tinha nenhum figo. Jesus repreende a figueira mediante as palavras: Nunca mais nasça fruto de ti. Nós podemos nos maravilhar com esta declaração de Jesus. Tem uma árvore uma responsabilidade? O homem não conhece a natureza, sabemos que a natureza também é amaldiçoada pela queda. Só Jesus, com sua natureza divina, pode julgar. A árvore seca.
Mas há um pensamento espiritual mais profundo: os principais sacerdotes e os escribas estão cheios da religião externa (cheio de folhas), mas sua adoração a Deus é aparência (sem figo: nenhum conhecimento profundo do pecado, não há verdadeira adoração de Deus). Também em nosso tempo tem muita aparência, ambos dos pastores que têm sua própria honra. Ambos do crente individual que fielmente ir à igreja, mas durante a semana vivem no mundo e trazem nenhum fruto espiritual. Não há frutos do Espírito Santo em sua vida visíveis, mas às vezes vive uma vida religiosa (cheia de folhas, sem frutos). Mostrando a figueira seca, o Espírito Santo está extinto e sem acesso ao casamento (Mateus 25) e ao Céu. O crente morre como a figueira.

Verso 20 Os próprios discípulos de Jesus são surpreendidos, como iste secamento é possível tão rápido? Muitas vezes, um infiel aceite a logo Jesus como Salvador, mas logo cai para trás rapidamente na riqueza e os desejos mundanos e sua vida espiritual seca em breve.

Versos 21-22 Jesus respondeu: que a fé pode mover montanhas. Esta montanha aponta ao Monte das Oliveiras e o mar aponta ao mar morto. Uma diferença de cerca de 1200 metros de altura. A condição para o impossível é sem dúvida em seu coração e deve ser a Vontade de Deus. A promessa, em seguida, você receberá o que você pedir. Muitas vezes vem da dúvida sobre o poder de Deus, ou não saber se é a vontade de Deus.

Verso 23 Jesus continua o Seu trabalho, Ele ensina o povo no templo. Os principais sacerdotes e os anciãos têm inveja de seu seguimento entre as pessoas. E vir com a pergunta: Com que autoridade faz isso? Estas coisas podem referir a entrada em Jerusalém com permitindo chamar: Filho de Davi, a purificação do templo, curando os enfermos, mas também na sua instrução e a interpretação das Escrituras no templo. Os principais sacerdotes e anciãos querem colocar Jesus para o bloco na frente das pessoas. Se Ele nega Sua autoridade, Jesus perdeu sua credibilidade com o povo judeu. Se Ele respondeu é por Deus, então seria blasfêmia.

Verso 24 Jesus, porém, vê através de sua astúcia e resposta com uma pergunta de contador. Muitas vezes os infieis fazem perguntas astútas ao crente. Não porque eles estão realmente interessados na vida cristã, mas apenas para o crente implausível e ridículo. Esteja em guarda e deixe o Espírito Santo guiar em uma boa resposta contra para silenciar seus oponentes.

Versos 25-26 Jesus vê através dos seus coraçãos malignos. E vem com a pergunta: de quem é o batismo de João? O Povo amava João como um profeta que pregava o Reino de Deus, ou seja, o reconhecimento de ser um pecador e arrepender-se do pecado. Isto falhou totalmente para os principais sacerdotes e anciãos.
Do céu, então por que os principais sacerdotes e os anciãos não reconheceram a chamada para o arrependimento e o reconhecimento da autoridade de Jesus?

Verso 27 Os principais sacerdotes e anciãos têm medo das pessoas. Porque se eles respondem que João pregou não era de Deus, isto prejudicaria sua própria autoridade. Sua resposta é neutra: não sabemos. Eles tentam uma maneira para fora. Como é possível que os principais sacerdotes e anciãos, que tinham que ter um excelente conhecimento das Escrituras, que eles NÃO sabem. Hoje quantas vezes vemos questões colocadas pelo infiel, mas eles mesmo não têm respostas em perguntas em seu campo. Muitos em seu campo é muitas vezes baseado em suposições, que não têm qualquer fundamento, apenas suposições.
Jesus respondeu, então Eu também nao lhes digo, com que autoridade faço estas coisas. Mesmo. Faraó viu as 10 pragas, no entanto, ele não desejava reconhecer a autoridade dada por Deus a Moisés. Faraó persistiu em sua descrença, bem como este tenente-governadores. Infelizmente muitos incrédulos que continuar procurando na ioga, religiões orientais e na própria força e salvação: Eu vivo bem, adoração de esculturas de pedra feito se proprio. Rejeitando a criação por Deus, o big bang. Lembre-se de que você vai experimentar a verdade depois que você morrer e então será tarde demais e sua rejeição de Jesus, e você precisa trazer as consequências com o resulto: a punição de Deus por seu pecado, o lago de fogo.

Versos 28-30 Não ordena a Bíblia que Sim deve ser sim, e nosso Não deveria ser não. Hoje também ver de volta nesta parábola, tanto em crianças como em adultos. Um pede uma coisa e recebi uma confirmação, sim, como a resposta. Às vezes, por cortesia, ou porque não têm a coragem de dizer não, para recusar. Mas não faz o que diz. Outro (tem a coragem) diz que não, mas por trás, consideram-se (lá talvez tenha pensado sobre isso) e o faz.

Versos 31-32 A pergunta quem faz a vontade, é evidente com a resposta, quem fez o que pediram. Lógico, não a quem que mentiu.
Agora segui uma resposta notável de Jesus: os cobradores de impostos e prostitutas iram em frente no Reino de Deus. A maioria desprezava pessoas pelos judeus e as pessoas, os cobradores de impostos (extorsões) e prostitutas (povos inferiores e pecadores) entrarem no Reino de Deus. Por que? Porque eles reconhecem ser pecadores e precisam o perdão dos pecados. Pensa de Mateus, o cobrador e a prostituta Maria de Madalena. Esta casca em contraste com os principais sacerdotes, escribas e anciãos que auto-congratulação e querem saber de nenhum remorso. Pastores, padres e o Papa podem auto-congratulação sobre uma vida religiosa e o conhecimento das Escrituras, a Bíblia, porém sem remorso do pecado e a fé em Jesus Cristo como Salvador, eles não entrarão no Reino de Deus, o Céu. Só o homem que reconhece Jesus Cristo como Salvador e reconhece ser pecador, vai após a morte, no Céu.
João Batista (e Jesus) pregava o Reino de Deus, um profundo arrependimento de pecados e arrepender-se, esquecer-se da vida no mundo e uma nova vida para a honra e a glória de Deus, presente uma vida liderados pelo Espírito Santo e os frutos do Espírito Santo visível na vida dia a dia na terra.

VinhaVerso 33 Construir uma vinha foi um processo intenso e caro. Primeiro de tudo foi um lagar e as plantas de videira plantadas. Em seguida, o lagar, que consistia de uma pedra com dreno para o vinho. Eram geralmente as uvas com os pés pressionados e o suco fluir a um reservatório debaixo. A torre serviu para proteger a vinha contra ladrões e animais selvagens tais como raposas. A torre também serviu como o armazenamento do vinho (garrafas). Depois deste investimento pelo proprietário, foi alugado para os lavradores, que teve abdicar de uma parte dos lucros para o dono.
No Antigo Testamento: o dono da casa é Deus (Yahweh). Os lavradores estão os principais sacerdotes, escribas, fariseus e anciãos do povo.
Hoje: Jesus Cristo é o Dono da casa da vinha. Ele tem realizado com sua morte de cruz na terra e agora é estrangeiro, ou seja no Céu. Os lavradoress (evangelistas, pastores, missionários, etc.) são os crentes, que agora é responsável pelo cuidado da vinha (proclamação do Evangelho) e colheita (o cuidado e o crescimento do crente).

Versos 34-35 O proprietário pregunta de uma porção da fruta, da receita. No entanto, os lavradores (inquilinos) deseja o lucro total. Bateram e matar os emissários do proprietário. Eles esqueceram o investimento que fez-se o dono da vinha. Velho Testamento: Deus enviou profetas e reis como embaixadores dele. No entanto o povo israelita e judaico desejou saber nada e maltratados os profetas, sim mesmo materam os profetas. Hoje, os incrédulos não desejam ouvir nada do Evangelho, os incrédulos proibido pregar o Evangelho, são mortos pelos islamitas, muitos são queimados na fogueira, interpretam mal a Bíblia e o evangelho da salvação e o pecado despojado.

Versos 36-37 O proprietário é paciente, ele não intervir e não vem com um exército para punir estes maus inquilinos. Deus é paciente com seu povo e continuaram a enviar profetas para seu povo para ensinar. O mais tardar, o proprietário enviou seu filho. Depois de séculos do envio dos profetas, Deus enviou seu filho Jesus à terra. Jesus proclamou o Evangelho, ensinou as pessoas, no entanto, os principais sacerdotes, escribas, fariseus e idosos queria saber nada de Jesus, o viam como uma ameaça a sua propriedade e o poder sobre o povo judeu.

Verso 38 Os inquilinos vêem o filho, o herdeiro. Agora eles aproveitaram sua chance de se tornar o dono da vinha e matar o filho. Os capitães sobre Israel vem com membros olhos os milagres que Jesus faz e quão grande é o seguimento de Jesus entre o povo. Eles dizem, iam matar Jesus e, em seguida, podemos voltar nossa autoridade sobre o povo.

Verso 39 Os lavradors pegaram o filho e jogaram fora da vinha onde eles o mataram. Os principais sacerdotes tem deixado crucificar Jesus fora da cidade de Jerusalém. O filho de Deus estava fora da cidade e pendurado na Cruz.

Versos 40-41 Jesus pede a multidão (e provavelmente os principais sacerdotes e escribas eram presente aqui) o que se deve fazer com estes lavradores. A resposta certa: os lavradores maus servem uma má morte para morrer. Quão bom foi a reação do rei David, quando o profeta Nathan contou sua parábola, e então descobriu-se que o rei David era o mal. Possível que os principais sacerdotes e escribas inicialmente não estavam cientes do fato de que os pobres lavradores agricultores na sua batida.
Jesus segue os ensinamentos dos rabinos, que o método de perguntas e respostas utilizado na educação de seus alunos para ficar a atenção com a lição. É por isso que esta forma de educação por Jesus não é tão surpreendente.

Verso 42 Jesus se refere ao Salmo 118:22-23, a pedra angular que veio com a construção do templo é desaprovada, é usado mais tarde como pedra angular. Jesus é a pedra angular, a Fundação do Templo de Deus (1 Coríntios 3:10-23), o Salvador. Não tem outro fundamento pode cara construir, Jesus é o único caminho para o Céu.

Verso 43 A vinha, o povo de Israel, foi destinada para o Reino de Deus. Em frente de Pilatos (um parte de) o povo: afastado com Ele (=Jesus), la os sacerdotes e o povo rejeitam Jesus. Com o resultado que o Reino de Deus é arrancado de povo judeu e israelense e tornam-se dado para outras pessoas, é dado à Igreja. Mas deixe a Igreja, o crente individual, cuidado, que o seu acesso ao Reino de Deus, céu, não é arrancadoo. A Igreja, cada crente é chamado para uma vida santa sob a orientação do Espírito Santo e os frutos do Espírito Santo devem ser visíveis no dia a dia da Igreja, no crente. Infelizmente, como triste o está hoje. Deixe-nos examinar seriamente nossa condição como igreja e crente.

Versos 44-46 Quem ignorar esta mensagem, vai cair. Será perdido por toda a eternidade e será punido por Deus, o dono do Céu e da terra. Depois de ouvir este último acórdão, os principais sacerdotes e fariseus percebem, que com os lavradores eles são significados. Seus olhos permanecem fechados, igual com Faraó. Eles querem matar Jesus. Não chegar a acordo que querem matar o filho (de Deus), e eles mesmos serão esmagados. Mas eles não ousam imediatamente a bater a mão ao Jesus, por medo da multidão.

Volta MenuRetorne acima


O casamento real - Mateus 22:1-14

Verso 1 Jesus continua a falar em parábolas. Parábolas falam a maior da imaginação das pessoas, porque eles contêm exemplos da vida dia a dia. Mas deve ser aberto a e não arrogante e rejeitar o exemplo.

Verso 2 O Reino do Céu (Deus) é destinado para pessoas que se arrependam-se verdadeira sobre seus pecados e mudam do caminho errado da vida. O rei nós podemos ver como Deus, o Pai, e o filho, como o Filho de Deus: Jesus Cristo. O pai prepararou para Seu Filho um casamento próprio com a noiva: a Igreja.

Verso 3 Na primeira instância, a nação judeu foi convidada à festa de casamento de Deus. Deus manda seus servos (os profetas como Moisés, Elijah, Jeremy, Samuel, etc.) à nação judeu para converte-los ao Deus. O primeiro convite. Entretanto, lo declinaram.

Verso 4 O segundo convite saiu também à nação judeu com uma mensagem muito firme: Veja, me preparara meu jantar com bois e a gordura calves, todo está pronto. Estes outros servos, nós podemos comparar com o João Batista, seguido por Jesus Ele mesmo, que mostrou todos os tipos das maravilhas para reforçar suas palavras, seguido por seus discípulos, que após a ascensão dirigiram primeiramente para a nação judeu para se converter. Por enquanto, os discípulos de Jesus foram perseguidos, torturados e mortos.

Verso 5 Este povo muito relutante estava mais interessado em coisas materialistas, do que em coisas divinas. Mas não podemos acusar estas pessoas, como está com o homem hoje em dia, adoram festas selvagens, materialismo, sexo e drogas em grande festivais de rock que atraem milhares de jovens, adoração de satanás, rejeição dos mandamentos de Deus. Muitos cristãos vivem uma vida de mundo, não lê e estuda a Bíblia, desfrutar de coisas mundanas e não vive sob liderança de Espírito Santo.

Verso 6 Muitos profetas (os escravos) enviados durante o Antigo Testamento foram apreendidas, torturados e matados. Hoje não ha muito melhor, padrões bíblicos já não são respeitados, leis são aprovadas que os cristãos devem impor silêncio, proibição à proclamação do Evangelho, proibição de falar contra a homossexualidade com altas multas e prisão se o fizermos, o terrorista ataca e podemos continuar.

Verso 7 Depois de 4000 anos de paciência, lá vem um fim para a paciência de Deus. Isso levou a ira de Deus, então em 70, os Romanos destruíram Jerusalém e os cidadãos judeus foram cativos e Jerusalém foi ateado fogo. Os povos judeus foram convidados ao casamento por 4000 anos, mas negaram a graça de Deus, e recusaram o convite do casamento. O casamento (Jesus que vem à e vivou na terra) estava pronto, mas os convidados não estavam pronto. A nação judeu não era digna.
A vingança de Deus inflama-se de encontro a esta nação hostil que estava mais interessada na riqueza material do que na riqueza espiritual. No ano 70 Titus, filho de Vespasian, destruiu Jerusalém e o templ o igualmente como Jesus tinha predito (Mateus 21:1-2). Conformemente a Joséus (veja o livro de Flávio Josephus), mais de 1.000.000 pessoa judeus foram mortas brutalmente pelos soldados romanos sem considerar idosos ou crianças, e massacrem os sacerdotes.

Verso 8 O casamento era bem já pronto: Jesus estava pregando o arrependimento do pecado, mas os judeus desejaram se não converter para o Messias que traz a salvação do pecado. Os convidados foram os judeus.

Versos 9-10 Os servos (discípulos, Paulo e e todos aqueles que proclamam o evangelho hoje de dia) saíram, às intersecções de estradas (todas estradas e os cantos da terra) e proclamaram o evangelho aos mals (criminosos, assassinos, prostitutas, etc.) e o bons (quem vive uma vida normal?). E muitos aceitaram Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, judeus convertidos incluídos!

Verso 11 Quando o rei entrou, olhou os convidados, viu lá um homem que não tivesse nenhum veste do casamento; e disse-lhe, "Amigo, como você entrou aqui sem uma veste especial do casamento?" E ele ficou mudo.
Nos dias de Jesus, era a prática, que quando uma pessoa foi convidada pelo rei, que pessoa estivesse vestida com um vestido especial a fim parecer honorável na frente do rei. Também era o hábito, se uma pessoa desejou a comparecer perante o rei, ele foi obrigado a usar roupas que a monarquia mandá-lo. Nesta parábola, o rei torna-se justo ao vingar-se, desde que tinha recusado o vestido real, e encontrado seu vestido próprio (seus trabalhos próprios) bom o bastante. Agora esta pessoa percebe seu erro e fica muda. Era suas próprias escolhas, responsabilidade e culpa. Todos, exceto ele, aceitaram a oferta real, enquanto ele consciente tinha declinado o vestido real. Justo esta pessoa foi jogada para fora.
O vestido real, talvez podemos comparar com a oferta de Deus para aceitar Jesus Cristo como Salvador e Senhor. Aqueles que rejeitam o evangelho (a vestimenta) não poderá participar do casamento, que é para mãos e pés amarrado, recebe a ira de Deus e entra das trevas por toda a eternidade.
E como vamos vestidas para a igreja no domingo? A igreja é o lugar onde o homem aparece de Deus. Somos dignos vestidos? Ou esportivo, ou com os seios visíveis, com mini saia, com shorts? Você esta vestido para o Presidente ou rei apareceria? Ou são jogadas fora por causa de nosso vestuário indigno?

Verso 14 Muitos são chamados, porque Deus não quer ninguém para ser perdido. Todas as pessoas, os americanos, europeus, asiáticos, judeus, todos são bem vindos a Jesus Cristo como Salvador e Senhor. No entanto poucos buscam Deus e Jesus, apesar de que muitos têm acesso à Bíblia (gratuitamente na internet) e a proclamação do Evangelho na televisão. Ninguém tem uma desculpa de não sou a consciência. Mas poucos desejam saber algo da libertação dos pecados pelo sangue do Senhor Jesus Cristo e renuncia sua vida mundana. No final desta parábola, a grande responsabilidade PROPRIA é estressada. Todo mundo tinha aceitado o vestido de casamento de rei exceto ele. Homem é MESMO responsável para o que acontece com ele/ela após a morte. Essa dívida NÃO é com Deus. Todos os seres humanos são convidos, a liberdade de escolha é o homem. Cada ser humano é chamado para se arrepender, crer em Jesus Cristo como Salvador e Senhor, vive uma vida espiritual liderado pelo Espírito Santo e desapego da vida mundana. A escolha é o homem.

O que significa isso?

Somente através da fé em Jesus Cristo como o Salvador alguém pode entrar no céu. Não há nada que um homem possa fazer. Primeiramente o servo deve colocar fora seus trajes e o declínio do seus próprios trabalhos. É um presente da graça que o ser humano pode ser livre do pecado através do sangue de Jesus Cristo,que te salva da punição final. Somente Jesus Cristo executou o trabalho. Apenas quando o ser humano reconhece isto e aceita Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, então/recebe o traje divino (em uma maneira do discurso: o Espírito Santo).
Nenhum bom trabalho, nenhuma visita à igreja, nada do seminário e qualquer outro trabalho podem trazer um pecador no reino do Deus (céu). Se alguém começar com pretextos falsos, esse está fora.
Somente em méritos do sangue de Jesus Cristo, alguém recebe um bilhete para vida eterna no céu. Se não, é lançado fora no lago do fogo, lá os homens choram e rangem seus dentes.

O direito de César - Mateus 22:15-22

Verso 15 Os fariseus não são arrependidos-se no final de Mateus 21, pelo contrário, eles são selvagens e tentar uma emboscada. Eles não me atrevo a mesmo para ir, mas mandam a enviar seus alunos, na esperança de que Jesus será menos duras contra eles. E ir tão longe que procuram assistência de seus inimigos os herodianos. Fariseus eram judeus que queriam cumprir estritamente com a lei de Deus. Enquanto os herodianos quase não têm tempo para as leis de Deus. Estes dois grupos reunirem-se a Jesus com uma pergunta capciosa. Os herodianos assumiram que era razão pagar imposto. Enquanto os fariseus viram como blasfêmia. Se Jesus é diria que os judeus rejeitariam, por causa os judeus odeiam o imposto cobrado pelos romanos. Se Jesus diria que não, então poderia Jesus ser acusado de traição, afinal de contas, eram os romanos que governam.

Verso 16 O que uns hipócritas, falam sobre Jesus com o "Mestre". Enquanto eles não vieram a Jesus como um Mestre reconhecer mas atrair em uma queda. Eles começam com elogios: "Nós sabemos que você realmente é e o caminho para Deus na verdade". Resumindo eles dizem Você é uma professora cujo povo pode confiar. Se isso for interior convicção deles, por que eles o não seguem? Quantas vezes um crente não é seduzido com palavras agradáveis, o infiel começa com palavras de louvor, para atraí-lo para a armadilha. Quantas vezes vemos isto não nos debates de televisão?
Eles continuam com "Sem te importares com quem quer que seja, porque não olhas a aparência dos homens". Em suma, eles dizem, você é imparcial. E continuam como se eles têm uma pergunta sincera.

Verso 17 É lícito para pagar o Imperador (em Roma, as forças de ocupação) imposto? Esta questão vale também hoje, um crente precisa pagar honesto os impostos? Sim, porque o governo usa os impostos para governar o país, para a ordem pública, educação e saúde, manutenção e construção de estradas. O que o crente é cobrado, é para Deus, porque o governo é nomeado por Deus. Se um político abusado e usa o dinheiro no bolso dele, ele irá prestar contas diante de Deus. O crente deve ser obediente às leis do seu país, ENQUANTO isso não ir contra as leis de Deus (Atos 5:29).

Verso 18 Jesus vê através de sua astúcia e responde com "Por que me experimentais, hipócritas". Seja em guarda como fiel para não ser enganado. Ora pela ajuda do Espírito Santo. Não vá tentando vir pelos seus próprios meios um caminho fora com uma armadilha. O Espírito Santo é a sua força. Ele é Deus e sabe a resposta para todas as armadilhas.

DenárioVersos 19-21 Era Páscoa, muitos judeus de Roma estavam presentes, por isso não foi difícil chegar a um Roman denário.
No denário era em frente a uma imagem do imperador com a inscrição (traduzida): TIBERIUS CAESAR AUGUSTUS FILHO DE DEUS AUGUSTUS
E na parte de trás era o Imperador sentado em um trono e usando um diadema na cabeça, vestido como um sacerdote com a inscrição (traduzida): SUMO SACERDOTE.
Jesus pediu que os fariseus e herodianos: "De quem é esta efígie e inscrição?" A resposta delas: "De César". Então a moeda pertenceu ao imperador. Portanto, Jesus responde, devolve ao imperador o que é de imperador. Mas acrescenta: E o que é de Deus, a Deus. Em suma, Jesus não nega pagar impostos, e portanto, Jesus não podem ser acusado de traição. No entanto o dízimo de todo, vem ao Deus, daí a adição. O César é sob Deus, Deus está acima de homem.

Verso 22 Os fariseus e os herodianos são lançados, eles não tinham contado com a natureza divina de Jesus e eles são com surpresa sobre uma resposta tão sábia. Eles não venham para uma visão e não têm mais coragem para mais perguntas. Eles afastam-se e vão embora.

Ressurreição e ensinamento - Mateus 22:23-40

Versos 23-24 Agora os saduceus vão tentar de cair Jesus. Os saduceus não acreditavam em uma ressurreição, eles atribuem grande importância à Tora (Pentateuco), mas menos aos outros livros do Antigo Testamento. Eles começam com Moisés, a quem por Deus foi dado os 10 mandamentos e a lei. Moisés vale como a mais alta autoridade para os judeus. Sua chamada vem do Dt 25:5-6 a lei da descida fraternal. Se um irmão morreu sem filhos, então o irmão tive tomar a viúva do irmão e a criança primeiro nascida vale como herdeiro do falecido irmão, para que a linha germinal não faleci.
Exemplo de desobediência, podemos encontrar a Onã (Gênesis 38:8-10), que Deus matou por causa de sua desobediência. Tamar e Judá em Gênesis 38:12-26. A obediência do Boaz, pelo casamento com a Rute (Rute 4:1-8).

Versos 25-28 Se isto era uma história verdadeira ou inventada pelo saduceus, não é importante. Ele mostra o ridículo de suas questões sobre a ressurreição. Dois cônjuges já tinham dito claramente o ponto. Mas sete só o torna mais interessante. Porque a lei exigia que a mulher pertencia a um único homem. Então de que os homens desta mulher seria o homem depois da ressurreição?

Versos 29-30 Os saduceus tinham dever saber melhor as escrituras. Deus dá um corpo glorificado para o crente, um corpo com uma vida eterna. Portanto, um casamento não é mais necessário, porque não há nenhuma necessidade para criar descendentes. O casamento tem, portanto, dispensado. Assim, os crentes tornam-se como anjos, que também não se casam, também a vida deles são eterna. Os saduceus negam a existência dos anjos, enquanto a Tora em Gênesis 19:1, 15; 28:12 e 32: 1 fala claramente sobre os anjos. Isso mostra a falta de conhecimento ou negação dos ensinamentos da Tora.

Versos 31-33 Embora os saduceus não tivessem o Novo Testamento, onde no Corinthians e Apocalipse a ressurreição é ensinada claramente. O Antigo Testamento tem provas suficientes sobre a ressurreição: Eu sou o Deus de Abraão, Isaac e Jacó. Salmo 16:9-11; 73:24-26 conversam sobre a vida após a morte. Daniel 12:1-2 Todo aquele que for achado inscrito no livro. Muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e horror eterno. Então os saduceus tinham deveria saber melhor.
Novamente as multidões são espantados com os ensinamentos de Jesus. Jesus prova da escritura.

Versos 34-36 Embora que um parte dos fariseus pode ter sido feliz com a repreensão para os saduceus na ressurreição, não foram felizes com o aumento da influência e aprender através de Jesus. Portanto, segue-se uma intérprete da Lei pergunta a Jesus de novo para testar: um teste do conhecimento da lei de Jesus. A lei em causa toda Tora (Pentateuco): os primeiros cinco livros do Antigo Testamento. De acordo com a intérprete da Lei provável impossível para resumir isto em só um mandamento.

Versos 37-40 Mas, novamente, Jesus é superior. No primeiro lugar homem deve amar a Deus. A palavra é AMOR. Amor não faz mal, não rouba de seu vizinho, não mata. O coração é a fonte de pensamentos, doces palavras e atos. A alma é a fonte das emoções. A mente é a fonte de consciência e pensamentos (que atentar numa mulher para a cobiçar, já cometeu adultério com ela). A pessoa que não amar Deus, não respeita as leis e mandamentos de Deus. Respeitando as leis e os mandamentos de Deus, o homem revela seu amor a Deus, seu Criador. Este é um esforço, não é algo fácil para o homem. Também dentro de um casamento exige esforço para amar o parceiro. O segundo é fechado dentro o primeiro mandamento. Se você ama a Deus, então você também não faz mal ao seu vizinho. O que você não quer o que um outro faz com você, também você não faz com seu vizinho. Quão diferente seria o mundo se parece com ninguém faria mal ao outro. Um mundo sem ódio, sem inveja, sem roubo, sem homicídio e homicídio culposo. Deus, o Pai e Jesus Cristo sabem o que é importante na vida de um homem!

Quem é o Cristo - Mateus 22:41-46

Versos 41-43 Os fariseus estão ainda presentes no meio da multidão. Jesus sabe que sua morte na Cruz está perto e usar esta última oportunidade com a pergunta: quem é o Cristo? Ele é filho de quem? Cristo é a palavra grega para Messias. Assim a pergunta aos judeus é, quem vocês parece que o Messias é? Ficou claro das escrituras que o Messias viria da tribo de Davi. A resposta dos judeus que o Messias é filho de David, é absolutamente certo. David foi inspirado pelo Espírito Santo, quando ele escreveu este Salmo messiânico e chama-se seu filho SENHOR./p>

Versos 44-45 A citação é do Salmo 110:1. Assenta-te à minha direita, até que eu ponha os teus inimigos debaixo dos teus pés: quando o inimigo era derrotado, o pé de vitorioso pisou no pescoço do inimigo, que estava deitado no chão.
Como então pode o David chama-se seu filho SENHOR? Porque se o Messias é o seu filho, então descendente, então ele ainda não pode ser existe naquele tempo. E não obstante David chama Ele SENHOR, assim naquele tempo o Messias já deveria vivo, assim Ele é eterno, então Deus. Também isto aponta para a natureza terrestre, filho (descendente) de Davi, como sobre a natureza divina de Jesus, Senhor,.

Verso 46 Este é o confronto final dos inimigos de Jesus, antes que Ele iria colocado antes do Conselho (Mateus 26:57-68). Seus inimigos tinham tentado de tudo para minar a autoridade dEle, inclusive com perguntas capciosas. Mas eles falham.

Volta MenuRetorne acima


Razão contra escribas - Mateus 23

Versos 1-4 Jesus se concentra diretamente para a multidão e Seus discípulos. Ele ensina que os escribas e fariseus apropriam-se de ter o lugar de Moisés. Havia na sinagoga um assento especial do qual a Tora foi interpretado. Um lugar/assento que Jesus também utilizado muitas vezes para ensinar as pessoas. Jesus começa com o louvor dos escribas e Fariseus, com as palavras: "Fazei e guardai, pois, tudo quanto eles vos disserem". Em si não é tão estranho, porque é uma interpretação dos 10 mandamentos e a lei (a Tora). No entanto, segue um aviso: "Porém NÃO os imiteis nas SUAS obras; porque dizem e não fazem! Por quê? Porque eles dizem que fazem (o que se deve fazer de acordo com a Tora), mas não fazê-lo. Em suma, o seu modo de vida não testemunha acordo do que eles próprios ensinam.
Como hoje isso nós vemos na vida dos pastores e fiéis. Pastores que ensinam a Bíblia e explicam, enquanto seu próprio modo de vida é uma vergonha, adultério, se usurpar os dízimos, uma vida de luxos, sacerdotes que abusam sexualmente crianças, para chamar algunas exemplos. Mas muitas vezes nós vemos também que um crente individual volta para uma vida do mundo, roubo, adultério, embriaguez, festas selvagen, etc. Pastores e fiéis que falam palavras bonitas contra os infiéis, no entanto quando o infiel olham para a vida cotidiana daqueles fiéis, é uma desgraça e, por vezes, uma vida pior do que um infiel. Com o verso 4 se ligam pesados encargos, mas mesmo não se mexendo aqueles com nenhum dedo.

Versos 5-7 Suas obras tem como objetivo para obter o honro do povo, sentam-se sobre as principais lugares em uma refeição, cadeiras de honro nas sinagogas, andar com roupas bonitas para ser visto e para receber saudações na rua. Suas obras são NÃO focado no trabalho para o Senhor Deus, mas com foco na própria honra pelas pessoas.
Como nós não vemos de volta para as pessoas e organizações que doar grandes somas de dinheiro (na televisão), à ONG de bem-estar e ajuda a África. Tudo para a publicidade e nada às escondidas. Às vezes, seus produtos são caros e seus produto e serviço são de ruim qualidade, suas doações são pagos pelos seus compradores!

Versos 7-9 Eles desejam se chamam "Rabi". Rabi deriva do hebraico que literalmente significava "meu senhor", mas só foi voltado para pessoas altas, tais como um professor da palavra de Deus, cumprimentar mostrando respeito.
Jesus salienta que há apenas um Mestre: o Senhor Deus, o Pai. E ninguém é elevado acima de outro homem, porque nos olhos de Deus, todas as pessoas são iguais, todos são irmãos. Jesus fala aqui na acepção do Pai espiritual. Os escribas e os outros membros do Sinédrio, viu-se como pais do povo.
No entanto, nós vemos isto com o apóstolo Paulo, quem se chama o pai do Corinthians, o pai de Timóteo e a mãe de Gálatas. No entanto, ele usou isso sempre "em Cristo Jesus".

Verso 10 Líderes da Igreja não devem ser chamada mestres, porque só Jesus Cristo é o verdadeiro Mestre. Toda a educação pelos líderes da Igreja devem basear-se na Bíblia, sobre as palavras e os ensinamentos de Jesus e não servim para a interpretação pessoal. Mt. 5:19 Qualquer, pois, que violar um destes menores mandamentos e assim ensinar aos homens. Que isso sirva de aviso!

Versos 11-12 Jesus é o exemplo de humildade. Ele é servo, morrido na cruz pelos pecados do homem. Ele foi elevado pelo Deus Seu Pai, elevada no Céu, sentado à mão direita de Seu Pai.

Verso 13 Inicie aqui os sete AIs. Os escribas e fariseus tinham um muito grande seguimento entre o povo judeu. Agora começa as advertências contra eles. Visto o verso 1 onde Jesus fala às multidões, nós podemos assumir que eles não estão mais presentes sob às multidões, e Jesus apela diretamente ao povo judeu. Hipócritas são as pessoas que estão a dizer uma coisa, mas suas próprias palavras não cumpri, fraudadores, impostores, um lobo em pele de cordeiro, uma cobra na grama.
O primeiro AI começa com a decepção que pela educação deles, mantendo a Tora, um chega no Céu. Ninguém vem por boas obras e uma boa vida no Céu. O único caminho para o Céu é o reconhecimento de ser um pecador, que um não está capaz de libertar-se da ira de Deus sobre o pecado. Isso somente pela fé em Jesus Cristo como Salvador de seus pecados.
Os escribas e fariseus por sua falsa doutrina a impedir o acesso ao Céu, sim ainda pior, eles impedem o homem que querem acreditar em Jesus Cristo como Messias, como Salvador. Eles fazem de tudo para o judeu acreditar através de suas falsas acusações e tentou para fazer Jesus do ridículo, em parte por causa de perguntas deles capciosas.

Verso 14 Em RA fica entre parênteses porque este AI está fora de sete. Os fariseus falaram longas orações pelo pagamento e se permitiram que mesmo pagar pelas pobres viúvas. As viúvas eram um grupo que foi protegido pela Tora. Aqui novamente a hipocrisia, os escribas não respeitava o grupo protegido e pediu o dinheiro por suas longas orações.

Verso 15 O segundo AI. Converta (prosélito) eram os não-judeus que tinham convertido de seu caminho da vida pagão. Para distinguir-se em dois grupos. O grupo que restava ao paganismo, os adoradores do Deus dos judeus, que visitou a sinagoga. O segundo grupo, que vamos mais, como trazendo sacrifícios no templo, circuncisão e manutenção da Tora, incluindo os mandamentos rabínicos.
Os escribas e fariseus tentam converter cargas pesadas em através de uma estreita colaboração colocar manter a lei. Um inferno porque nenhum homem terreno é capaz de realizar a Tora.

Versos 16-17, 21 O terceiro AI. Um sinal de direção precisa indicar o certo caminho para o lugar mencionado. Os escribas e fariseus não indicam o caminho certo para Deus, eles eram cegos. Cego, porque eles acham o ouro do templo mais importante do que o templo, (o Santo dos Santos) a casa onde Deus vive. O material de construção não era importante, a residência de Deus era importante. Um juramento em um edifício de ouro, significa nada, um juramento a Deus, o templo, tem valor.

Versos 18-20 Uma jura no altar, isso não significa nada, porque é um objeto. No entanto, um jura com a oferta o que traz a Deus, um jura com Deus. Os escribas e fariseus são cegos porque eles valorizam coisas materiais mais, do que o Santo Deus em Si. Eles são cegos porque são sinal errado.

Verso 22 Se um jura com Céu, um jura com a residência de Deus, onde é o trono de Deus. Nós devemos olhar os ensinamentos de Jesus em Mateus 5:33-37 em que Jesus ensina completamente não de jurar. Nossos Sim deixa ser sim e nosso Não não.

Versos 23-24 O quatro AI. Os escribas e fariseus deram cuidadosamente e conscientemente seus dízimos, de acordo com Lev. 27:30-33 e Deut. 14:22-29. De acordo com a leio dízimo vale apenas sob três produções da terra: grãos, vinho e azeite. Os escribas e fariseus exagerada, eles também deu um décimo de tudo, como da hortelã, do endro e do cominho. Sua inflexível comportamento em relação a obrigatoriedade de dar o dízimo de tudo, levou a uma grave pecado da transgressão da lei, a saber, a negligência da justiça, misericórdia e fidelidade.
Como nas igrejas não insistiu, sim exigiram, para dar o dízimo. No entanto 1 Coríntios 16:2 diz que cada um dá a sua habilidade e 2 Coríntios 9:7 diz: "Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria". O dízimo emerge do coração do crente, ou porque o Espírito Santo deite no coração de fiel. Okey, o dízimo é necessário para o aluguel do prédio do igreja, pagarm os salários de Ministros e missionários e evangelismo. Mas um pode dar mais do que um outro. Cada um faz, o que entra no coração dele ou dela. Nunca deve ser estrita como com os escribas e fariseus, um legalistas algo. O presnte deve ser um alegre presente em gratidão pelo trabalho de Jesus na Cruz, a doação pelo Deus da vida eterna e o perdão do pecado e consciente da necessidade para o dízimo.
O mosquito e o camelo foram ambos os animais impuros (Lev. 11). Os escribas e fariseus não queriam se poluir, portanto antes de eles beberam, primeiro o bebido for peneirado por um pano para filtrar de todos os insetos. Um mosquito, uma criatura pequena, enquanto o camelo um grande animal impuro. Eles consideram isso conscienciosa observância da lei de maior importância, do que a ordem de Deus de Justiça, misericórdia e fidelidade a Deus.

Versos 25-26 O quinto AI. Veja Marcus 7:1-13 como os escribas e fariseus se comportaram na limpeza do copo e do prato. Guardar os mandamentos pelos anciãos (tradição) que eles consideram muito maiores do que o mandamento de Deus. Seus corações não estavam concentrados em Deus, mas sobre a manutenção da Tora e os mandamentos dos anciãos. Eles eram completamente cegos para o porquê dos mandamentos de Deus. Jesus diz, começar primeiro com seus corações para purificar de seus pecados e em um relacionamento saudável com Deus.

Versos 27-28 O sexto AI. Muitas vezes antes Páscoa, os túmulos foram limpados para que eles foram do branco brilhante. Exterior os túmulos parece com uma aparência limpa e branca, no entanto sob a lápide colocar o caixão com ossos de mortos e um corpo em decomposição (todos os tipos de impureza). Os escribas e fariseus pareciam servido muito bom Deus de fora, de fora para as pessoas justas, porém seus corações estavam cheios de hipocrisia e lei desprezo. Deus e Jesus conhecem os pensamentos do homem, para Eles nada é escondido. Deus e Jesus Cristo sabem os verdadeiros motivos por que um crente faz certas coisas, Deus fundi do coração por solos do homem e não olha a aparência e as ações para o exterior.

Versos 29-32 O sétimo AI. Se Jesus refere para novas tumbas monumentais que foram construídos na época de Jesus, ou a restauração dos existentes, não é evidente a partir do texto. Gênesis 35:20 fala da pedra fundador acima o túmulo de Rachel, que existe até os dias atuais. Atos 2:29 fala da tumba de Davi, que existe até os dias atuais. Acredita-se que o túmulo do profeta Zacarias construído na época de Jesus. Os escribas e fariseus dissimilem, dizendo no versículo 30 se tivéssemos vivido nos dias de nossos pais, não teríamos sido seus cúmplices no mortes dos profetas. Enquanto agora eles plotam para matar o maior profeta de todos os tempos, o Filho de Deus: Jesus. Eles são os que vão fazer a medida completa de seus pais, por gritar: crucifica-O! Eles matam Jesus na Cruz! Elas testificam que são filhos dos que assassinaram os profetas. Hipócritas são os em 22:16 eles falam na presença de Jesus à população judaica com "Mestre, sabemos que és verdadeiro e que ensinas o caminho de Deus, de acordo com a verdade", enquanto seu coração se destina a ridicularizar Jesus e matar.

Verso 33 Os escribas e fariseus tiveram avisos através dos profetas, John Batista e finalmente Jesus advertiu-os. Apesar de tudo, eles querem matar Jesus e agora não há escapatória para eles, seu destino será uma vida eterna no inferno, o lago de fogo.
Apesar de que eles contam as crianças do pai Abraão, Jesus diz que estes líderes espirituais do povo entraram no lago de fogo. Deixe isto ser uma lição para os líderes espirituais cristãs, que dão a educação coreta. Às vezes ouvimos que Deus é amor e Deus envia ninguém para o inferno. O amor de Deus é revelado por Jesus Que morreu na cruz pelos pecados do homem (João 3:16), no entanto, Deus também é um fogo consumidor (Hebr. 12:29) que te castiga o pecado. O ensinamento de Jesus é muito focado na admição do pecado e a necessidade de salvação. O julgamento de Jesus aqui, temos que levar a sério. Mt. 7:22-23 é muito claros, espirituais líderes que acreditavam entrar no Céu, ser rejeitado aqui, Jesus diz: Eu não te conheço! Que esta seja uma séria lição para crentes, diáconos, anciãos, evangelistas, pastores e líderes espirituais de todos!

Verso 34 Profetas, sábios e escribas é vista de ângulos diferentes: os profetas do Antigo Testamento e continuou no Novo Testamento com os 12 apóstolos (onde o traidor Judas Iscariotes foi substituído pelo apóstolo Paulo). Todo sábio pelo Espírito Santo. Escribas: eles escrevam na Bíblia pela inspiração do Espírito Santo.
Alguns foram torturados, mortos, outros açoitados nas sinagogas e perseguir de cidade para cidade (tudo isso submeteu-se o apóstolo Paulo). Que estranho tudo isso é cumprido quando lemos o livro de Atos. Deus é aquele que permite tudo isso. Com a recompensa dos mártires. Com uma punição eterna para os perseguidores.

Verso 35 O sangue de Zacarias, filho de Berekja, que você assassinou entre o templo e o altar. Aqui está um problema. II Crônicas 24:20-22 fala sobre o filho do sacerdote Jojada. Isto foi apedrejado até a morte no tribunal da casa do Senhor no comando do rei. Ele viveu no nono século AC. Então a referência ao Chronicles é uma referência errada.
Zacarias 1:1 fala da profeta Zacarias, filho de Berekja, filho de Iddo (=neto de Iddo). Zacarias viveram no sexto século A.C., então se último profeta do Antigo Testamento, trezentos anos mais tarde do que o Zacharias em Crônicas. Jesus diz que Zechariah foi assassinada entre a casa do templo (Santo dos Santos) e o altar, um lugar onde só os sacerdotes foram autorizados a vir. O primeiro Zechariah foi apedrejado no pátio, onde todos devem vir. Podemos presumir que a referência por Jesus, como filho de Bereja (Zac. 1:1) está correta, embora na Bíblia como ele morreu, não está listado. Mas o Targum (literatura rabínica) mencionou que ele teve uma morte violenta.

Verso 36 Agora Jesus está falando o julgamento. Apesar de todos os profetas de O.T. com seus avisos por Deus, o último deste gênero: matam o Filho (21:38-39). A paciência de Deus, o Pai, com sua noiva, o povo judeu, está chegando ao fim. Este género tem tudo o tempo batido, toda a pregação de João Batista e Jesus. Agora, este género após várias vezes que foi avisado, deve trazer o castigo de Deus: tudo essas coisas virám sobre esta geração.

Verso 37 Jerusalém o coração do Estado judeu e capital. A cidade onde está o templo e Deus habita. O povo escolhido por Deus. No entanto, os judeus não queriam ouvir os profetas e Jesus. A galinha mamãe chama seus pintinhos quando ameaça de perigo. Quantas vezes Deus não tiveram avisado o seu povo, seus pintinhos, para ser fiel a Ele e não andam atráz de idoles? No entanto, seus pintinhos, o povo judeu, não ouvia, pior ainda, eles matam os profetas e, eventualmente, os líderes judeus chamar: crucificar Jesus. Eles não queriam reconhecer seus pecados e não reconhecer Jesus como o Salvador do pecado!

Versos 38-39 Sua casa refere no templo, a cidade Jerusalém e o estado de Israel, que agora resta ao povo sem vontade. Eles não vão ver mais Jesus, nem receber mais educação dEle até Jesus retorna com sua Segunda Vinda na terra e todo o povo verá que trespassaram (Zach. 12:10, Mt. 24:30). Isto não é na Primeira Vinda de Cristo, quando a Igreja é arrebatdio para o Céu. Primeiro, o povo judeu vai passar por a Grande Tribulação e no final da Grande Tribulação Jesus Cristo voltará (a Segunda Vinda) para libertar seu povo do Anti-Cristo e derrotar satanás e ligar.

Volta MenuRetorne acima


Fim do tempo: discurso sobre as últimas coisas - Mateus 24

Jesus tem no capítulo anterior falado suas exortações, os AIs, e julgamento sobre os líderes espirituais do povo judeu, Seu último antes de sua morte na Cruz. Agora segue informação importante sobre o fim do tempo: o discurso sobre as últimas coisas, o que vai acontecer depois de Sua morte: a Primeira e a Segunda Vinda de Cristo após Sua ressurreição e ascensão. Verso 23:37 a queda de Jerusalém em 70 d.C., agora o veredicto sobre a população do mundo. Mt. 23 para as multidãos, Mt. 24 apenas para os discípulos. Informações destinadas somente para crentes.

Templo no tempo de JesusVerso 1 Jesus com seus discípulos deixam Jerusalém e do Monte das Oliveiras tem uma boa vista no templo. Os discípulos apontam Jesus no poderoso edifício do templo com suas enormes pedras (pedra de peso cerca 6,5 toneladas).

Verso 2 Jesus previu a repartição deste enorme edifício, o templo. O que se desdobra no anúncio ano 70, quando o invasor Romano ocupa Jerusalém e desmorona-se completamente o templo. Nenhuma pedra deixada sobre pedra, uma completa devastação.

Verso 3 Do Monte das Oliveiras, você tem uma bela vista sobre as pedras brancas de mármore e o telhado dourado do templo, que reflete a luz do sol.
Os discípulos que entenderam Jesus muito bem e fizeram uma pergunta lógica: quando isto vai acontecer? veja sua pergunta detalhada: 1. Quando; 2. Qual é o sinal de Sua Vinda; 3. Quando será o fim do mundo. Eles colocam uma conexão entre a destruição de Jerusalém com o fim do mundo. Não em si mesmo ilógico pensando. Os discípulos não estavam ainda familiarizado com o plano de Deus que primeiro outra pessoas, cristãos, iria ouvir o Evangelho, e temporariamente a mensagem de salvação dos judeus seria removida.
A palavra PAROUSIA (vinda) está aqui e nos versos 27, 37 e 39. Que na linguagem secular do tempo o significado da visita de um rei ou tinham a aparência de uma divindade. Com o apóstolo Paulo ganha o significado da (primeira) Vinda de Cristo.

Versos 4-5 Jesus começa a corrigir os discípulos. Haverá muitos que dizem que EU sou o Cristo. Nos últimos dois séculos, muitos reivindicam ser como o Cristo (muitas seitas, cujos líderes, quem disse que eu sou o Cristo) com os membros da seita mortos. Eles têm encantado muitas pessoas com sua seita e muitas pessoas encontraram a morte com seu falso Cristo como líder de um culto. Como existem pessoas em preparação para ser capaz de projetar um holograma para a terra em vários lugares no ar, o que representa Cristo e as pessoas têm de mudar para ser a obediêntes a ele (enquanto era o Anti-Cristo). Jesus advertiu grave não deve ser induzido em erro, no entanto, ele também previu que muitos caíram na mentira.
Outros levando os crentes fora da estrada boa (teologia liberal, pecado não é pecado mais, não respeito mais os mandamentos de Deus, a liberdade de religião, todos acreditamos no mesmo Deus, etc.).

Versos 6-7 É claro que vivemos em tempos de (rumores de) guerras, as guerras na África, Coreia do Norte. A divisão da Rússia em países diferentes. A chamada de grupos dentro de um país que desejam separar-se. A fome é grande e leva apenas a um ritmo alarmante, da mesma forma, aumentar os preços dos cereais e arroz.
Veja a lista de terremotos poderosos durante os últimos dois séculos, o que é evidente que os terremotos aumentam em intensidade e frequência, indicando que vivemos no fim do tempo e a Vinda de Cristo para os cristãos está perto.

Versos 8-10 No entanto, isso ainda não é o fim do mundo, primeiro vem a Grande Tribulação, que "Cristãos" retardados ( que ficaram no arrebatamento) e as pessoas que aceitarem a fé na Grande Tribulação tornam-se sujeitos às grandes torturas e perseguições, muitos serão testados se a fé deles é real, e até mesmo ser condenado à morte (o que já apresentamos ver pelos muçulmanos que matam os cristãos). Muitos cairão e receberão a marca da Besta (Apocalipse 13:16-18) para continuarem vivos e serem capazes de comprar comida. No entanto, vendem-se a satanás (a Besta, o Anti-Cristo) e seu destino não será o Céu, mas o lago de fogo.

Versos 11-12 Muitos falsos profetas se levantam e atraem a maioria. Um bom profeta, nós reconhecemos aos frutos do Espírito Santo na vida diária desse profeta. TODAS suas profecias se cumprem, NENHUMA permanece não realizada. Sinais de grandes milagres, curas ocorrem em ambos o falso como o verdadeiro profeta, mas justamente por estes milagres e curas muitos são enganados. Vemos já no nosso tempo atual.
Um verdadeiro profeta fala sobre o pecado, fala edificando, admoestando e encorajando. O falso profeta não fala sobre o pecado, não diz Jesus Cristo como Senhor e como o Filho de Deus. Falando de um amor tolerante de Deus, acredita no mesmo Deus (reconciliação dos cristãos com outras religiões como o islamismo, Budismo, ioga). O falso profeta tem um forte desprezo legislativo e luta contra tudo, pensar de homem-e-mulher casamento, sexo somente dentro no casamento, permitindo sexo com crianças menores, sexo com o mesmo sexo, sexo com animais, não mais com a educação dispõe de específicos para meninos e meninas, todo mundo é igual, comunismo, são apenas alguns exemplos. Não respeita a lei, não há mais caridade, mais desejo de poder como nas guerras da droga e droga gangues, com muitas mortes por dia como no Rio de Janeiro.

Verso 13 Perseverar tem o significado de permanecer, aguentar em meio a tribulações, a persistir como nós vemos de Jó. Como os cristãos foram torturados na Rússia comunista, como muitos estão sendo torturados na China e outros países islâmicos, muitos já sofrem o ódio e a tortura presente. Jesus diz, mantém-se até o fim, então você será salvo e entrará no Reino de Deus.

Verso 14 Observe a palavra "Este" (RC). Este evangelho do reino será pregado em todo o mundo. Este evangelho do Reino refere-se a pregação do Messias. Primeiro DEVE com Marcos 13:10 ser pregado a todas as pessoas na terra neste evangelho, antes vem o fim do mundo (Grande Tribulação). Não vai ser pregado o Evangelho cristão a todas as pessoas na terra antes a primeira Vinda de Cristo. E sim, a todas as pessoas e todos os povos da Terra vão ser pregados este evangelho do Messias antes a segunda Vinda de Cristo e todas as tribos na terra verão (verso 30) Jesus, o Filho do Homem.

Versos 15-16 A abominação da desolação, veja Daniel 11:31; 12:9-13. Daniel 12 fala claramente sobre a Grande Tribulação. Mil duzentos e noventa e um mil trezentos trinta e cinco dias são ambos cerca de 3 1/2 ano. É claro que na Grande Tribulação, o templo é reconstruído (e novamente será sacrifícios no altar). Daniel 12:11 diz que o sacrifício diário é interrompido e uma abominação (a adoração da Besta, o Anti-Cristo?) é fundada. 1 MACC 1:54 acredita-se que a profanação do templo e o altar do templo destinado em 168 A.C. pelo rei sírio Antiochus IV. O Deus dos céus, que estava sem nome no templo em Jerusalém foi homenageado, foi registrada como Zeus Olympios. Provavelmente foi que sua imagem no templo foi fundada. A criação da abominação da desolação era possível não diferente de colocar uma pedra sobre o altar, para que o sacrifício não era mais possível e o altar foi reduzido para um pedestal. O altar dedicado ao culto de um Deus de Israel, era um santuário de Zeus, onde Deus era adorado como um deus general.
Quando o ídolo é colocado no Santo Templo em Jerusalém pelo Anti-Cristo, então esse é o sinal para os judeus que estão em Jerusalém, para fugir às montanhas. As montanhas douradas no A.T., validas como área onde uma pessoa poderia fugir em momentos de necessidade (Ezech. 7:16).

Versos 17-18 Quando é hora de fugir, fuga imediatamente. Não voltará para buscar moveis, não volta do campo, se você está trabalhando lá para buscar vestuário na sua casa. NÃO, direto fuja do local onde você está e vai imediatamente para as montanhas com apenas o que você está vestindo, e o que você está carregando.

Verso 19 Isso deve ser feito logo, naquele tempo final os habitantes da Judéia devem correr por suas vidas para as montanhas. Se este também é um resultado do terremoto na terra no Apocalipse 16:17-21, é uma adivinhação. Ai para as mães que estão grávidas ou tem um bebê para mamar, eles terão que correr com sua barriga de grávida, ou carregando a sua criança no peito.

Verso 20 Uma fuga no inverno, um período de chuva, frio e neve, complica a fuga. O ponto de vista judaico foi se preferir matar ao invés de violar o sábado, um exemplo daqui é a rebelião de Macabeus. Fuga em um sábado, foi considerado como trabalhar, o que era/é proibido. Porque no sábado, não pode andar mais de 2000 el (cerca de 1400 metros). O judeu respeita isso e não vai fugir.
No entanto como estritamente, isto é, trata de uma pergunta para o Rabino Eleazar (em 110) se podemos fugir. Ele respondeu: olha para Jacob que fugiram para o campo de Aram (Oséias 12:13), Moisés fugiram de Faraó (Ex. 2:15) e David de Saul (1 Samuel 19:18).
Portanto, com Jesus os cristãos devem orar para o povo judeu que o Senhor Deus, não deixa cair este dia terrível no inverno ou no sábado. E Deus lembra-se a grávida e de lactação.

Verso 21 Jesus anuncia um tempo, como nunca foi no passado e no presente. Seria mais terrível tempo que contecerá na terra. Como horrível agora nós sabemos pelo livro de Apocalipse. O tempo do terror pelo Anti-Cristo e a Besta para os crentes e o povo judeu, mas também para os incrédulos, quando Deus derrama seus copos cheios de indignação sobre a terra. Também Daniel 12:1 fala também de um tempo de grande angústia (=tribulação) que não foi há desde que os povos existem. Daniel 12:7 fala sobre: um tempo (um ano), de tempos (dois anos) e metade de um tempo (meio ano) total 3 1/2 anos, seguindo-se pelo Dan. 12:11 1290 dias (aproximadamente 3 1/2 ano). Isso corresponde os 7 anos em Apocalipse. O tempo da besta durante 42 meses (=3 1/2 anos) no Apocalipse 13:5. A palavra Grande Tribulação é retirado do texto neste versículo. Com as palavras "como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco haverá jamais, Jesus indica completamente a situação única. Este período também nunca virá, porque satanás está vinculado no fim e um fim ao seu poder.

Verso 22 É o próprio Deus, que traz a salvação. Em Jesus Cristo, homem tem perdão dos pecados que crê no Filho de Deus como Salvador. Deus sabe o que um homem tem uma resistência limitada e limitada em aguentar em caso de tortura. Deus, portanto, limitou a este período da Grande Tribulação, porque senão também os escolhidos iriam sucumbir e perder.

Versos 23-25 Verso 5 é repetido, não acredito no que é neste período se aparecerá como Cristo. De Apocalipse, agora sabemos que o Anticristo e a Besta farão grandes sinais e maravilhas. Hoje sabemos os robôs que falam e têm reconhecimento de discurso com inteligência, quase tudo assemelhando-se a um ser humano. É evidente que estamos vivendo nos últimos dias, os desenvolvimentos técnicos vão rápido, mesmo com a cultivação dos órgãos. Mas também pensa à evolução dos vírus que causam dores horríveis, aqueles serão usadas na tortura de crentes na Grande Tribulação pelo Anti-Cristo. Podemos dizer para reconhecer que a tribulação é iminente.

Verso 26 De acordo com os rabinos e Flavius Josephus, o Messias vem do deserto. Do deserto é a salvação messiânica esperada. Também que João Batista apareceu no deserto, com as mesmas expectativas. Portanto, o aviso: não se deixe enganar por falsos profetas com a mensagem que o Messias está no deserto.
O mesmo se aplica para interior da casa. Uma visão judaica é que primeiro o Messias se escondi (quarto interior), antes se revelar. O Anti-Cristo vai procurar os crentes na armadilha, dizendo que o Messias é um certo segredo interior da casa, porque então a venha para torturar e matar crentes.

Verso 27 A Parousia do Filho do homem é comparada com os relâmpagos: brilhante, claro visível, inesperadamente e de repente. Ninguém esperava que, como nos dias de Noé, homens comemorandos, não preocuparam-se de Deus. Como as pessoas irão fazer a adoração ao Anticristo e a Besta, tão inesperadamente (Apocalipse 16:15) põe fim ao seu poder e aparece o Messias para todos os povos (verso 30).

Verso 28 Possível que este é um provérbio, o que não sabemos. Os abutres são aves que detectam o cadáver na perfeição de uma grande altura. Então na perfeição serão visíveis para todos a Parousia (Vinda) do Filho do homem, ninguém na terra deixará de ver. Como? Nós não sabemos. Pode ser através da televisão e da internet. Mas Deus é o criador, para Ele não é excêntrico Jesus aparecer fisicamente em todos os lugares do mundo. Jesus é Deus e não ligado em um lugar (igual homem e satanás são restrito em um lugar) mas é amplamente representada.

Jesus no nuvensVerso 29 No final da Grande Tribulação, o sol já não dará sua luz, assim também a lua. Um muitíssimo escuro na terra, uma escuridão completamente, que contraste como aparece o relâmpago, Jesus Cristo, uma luz brilhante. Isso deve ser um grande efeito e claramente visível.
As estrelas caem do céu, reflectido em Apocalipse. Isso significa que também as estrelas não drão a luz.
Poderes dos céus, com Efésios 6:12 regiões celestes, referindo-se aos poderes do mundo dos espíritos de trevas, satanás e os espiritos do mal.

Verso 30 O sinal dado por Mateus, não é explicado por ele. Podemos pensar no sinal da CRUZ como é comum com os crentes. Zach. 12:10 Olharão para aquele a quem traspassaram. Jesus é perfurado na Cruz do Calvário, Jesus com seus ferimentos visíveis de suas mãos e pés, pregados na Cruz e seu lado trespassado por soldado romano, todos (todas os tribos) na terra VERÃO.
Com poder e grande glória: Jesus não vem sozinho, a Igreja volta com Ele para a grande batalha do Armagedon (Apocalipse 16:16) para a batalha contra satanás e todos os povos que se juntaram para atacar Israel (Apocalipse 17:14).

Vers 31 Trombeta é um bem conhecido sinal judaico com guerra. Enquanto normalmente falamos de uma trombeta, shofars também pode ser feita de chifres de cabras ou mesmo antílopes. Quando a medula é removida do chifre, permanece um tubo oco, mais ou menos curvado. Através do bocal, com o ponto de chifre, é soprado para produzir o som. Isso é mais fácil dizer do que fazer. Soprar o shofar exige muito exercício, esforço e ar. Música separada não pode ser fundida, para a melodia dependente do enlace de curtas e longas. Isso de um carneiro, no entanto, é preferível como o shofar lembra do carneiro que foi sacrificado pelo patriarca Abraão em vez de seu filho Isaac. Em Josué (6:4) lemos que era uma tarefa dos sacerdotes de soprar o shofar. Isso aconteceu em reuniões festivas, mas também na época da guerra e da batalha. A tradição do Êxodo 19:16 diz que quando o Tora foi dada por Deus a Moisés no Monte Sinai, no meio de relâmpagos e trovões uma chamada alta do shofar soava, fazendo com que as pessoas tremessem de pavor e ansiedade. A história mais diz que soprará a direita chifre de carneiro quando o Messias vem. Isaías 27:12-13 E será, naquele dia, que se tocará uma grande trombeta, e os que andavam perdidos pela terra da Assíria e os que foram desterrados para a terra do Egito tornarão a vir e adorarão ao Senhor no monte santo, em Jerusalém. 1 Ts. 4:16-17 Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor. Tem mais as sete trombetas em Apocalipse 8 e 9 som de shofar.
O povo judeu e israelita (junto os 12 tribos) agora está espalhado aos quatro ventos (Norte, Sul, Leste e Oeste, em toda a terra) Zach. 2:6. Uma extremidade do céu até à outra, encontramos em Deuteronômio 4:32.
É Deus mesmo quem salvar Seu povo, seus escolhidos (judeus, israelitas, e os crentes da Grande Tribulação) irão reunir e salvar. Esta ação irá ser efetuada pelos anjos de Deus.

Versos 32-33 O tempo da Parousia, quando tudo isto acontecerá, não foi respondida. Apenas há uma indicação, mas CLARO é que o crente DEVE observa-lo. Ver também os versos 43-50 em quais chamadas de vigilância e deve preparar (Mt 25: 1-13). As folhas aparecem no verão indica que está próximo, os sinais são dados por Jesus, nos versos 4-15. Agora nós sabemos que vivemos neste tempo, por isso sabemos que o verão está perto. Nós vemos com nossos próprios olhos, que é perto, é em frente de nossa porta. A vinda do Anti-Cristo e a Grande Tribulação se aproxima!

Rio EufratesVerso 34 Em verdade vos digo que não passará esta geração. Uma geração conta 70 ou 80 anos consiste em Salmos 90:10 A duração da nossa vida é de setenta anos, e se alguns, pela sua robustez, chegam a oitenta anos. O estado de Israel é fundado em 1948. 1948 + 70=2018. A Grande Tribulação dura 7 anos, então nós já são passados 2018 - 7=2011. A Grande Tribulação antes descritos, deve primeiro vir a acontecer (sem que todas essas coisas aconteçam). Isto significa que a primeira Vinda (onde a Igreja será arrebatada para o Céu) será feita em 1948 (retorno de Israel) + 80 anos (Salmos 90:10 sexo forte, o que o povo judeu é certa forte, tendo em conta as muitas guerras contra os árabes)=2028 - 7 anos de Tribulação=2021? Os sinais e o desprezo enorme da lei, não respeitam as leis e os mandamentos de Deus apontar mais fortemente. Com certeza é claro que a primeira Vinda de Cristo será em breve.
Após a Segunda Guerra mundial, a ONU favoreceu a criaçãode um Estado judaico, Israel. Em 1948 se cumpri Ezech. 37:1-8. Os ossos (povo judeu) vem dos quatro cantos do mundo (a terra) para a terra de Israel. Músculos e a carne veio nos ossos e lá o pele puxado por cima. O estado Israel tem crescido e ainda judeus saim do mundo para estabelecer-se em Israel. Hoje Ezech. 37:9-10 ainda o espírito não está lá. Há ainda não adoração de Deus (Jaweh) pelo povo judeu, que só vem na Tribulação ou após a segunda Vinda de Cristo. Serão os 144.000 das tribos de Israel que vai proclamar o Reino de Deus em todo o mundo. Após a Vinda de Cristo, Jesus Cristo será fazer a promessa e as doze tribos vivirem na terra prometida, de acordo com a promessa a Abraão em Gênesis 15:18 a sua posteridade Eu vai dar esta terra, desde o rio do Egito até o grande rio Eufrates. O rio do Egito não apontaria para o rio Nilo, mas para o Rio de Sichor, que separa o Egito da Canaã, Num. 34:5, Joz. 13:3, 1 Crônicas 13:5. O Eufrates agora tem um comprimento de 2735 quilômetros. Ela começa no nordeste da Turquia e flui através da Síria e Iraque, onde ele flui junto ao norte da cidade de Basra, com o Tigris e, portanto, é chamado rio Sjatt al-Arab. Em seguida, finaliza estes rios unidos pela área pantanosa através de Abadan partindo no Golfo Pérsico. O Eufrates desempenha um papel importante no Apocalipse. No tempo futuro quando a terra será julgada, um anjo deixará a água do Rio Eufrates seca, que o caminho dos reis do Oriente será preparado para guerra.
Sem quaisquer indicações, com este versículo termina a mensagem e informações sobre a segunda Vinda. E continua com a mensagem e informações sobre a primeira Vinda (versos 40-41) destinados as pessoas novas de Jesus, a Igreja.

Verso 35 Jesus confirmou aqui firme que o anterior com certeza será feito. Céu e terra passarão, mas tudo o que Eu disse, vai acontecer. Que horrores lá vão acontecer, é revelado ao apóstolo João, no livro de Apocalipse com maior detalhe. Céu e terra passarão antes de tudo que isso foi feito e vem a Nova Terra e Novo Céu (Apocalipse 21:1-8).

Verso 36 Ninguém sabe o dia e a hora em que a Vinda se realizará. Esta é uma declaração muito importante de Jesus, porque os anjos e o próprio Jesus não perceba. Recentemente nós sabemos da previsão por um astrólogo americano, que previu a data 23 de setembro de 2017, como o dia do arrebatamento, porque as estrelas eram as mesmas com o nascimento de Jesus e a última trombeta soaria em Israel ano novo. Por causa Jesus disse aqui: desse dia e dessa hora ninguém sabe, já sabíamos que essa previsão será falsa. Olhamos para meu comentário versículo 34, então isso é uma possibilidade, porque Jesus disse enfaticamente que temos observar o tempo (versos 32-34) e Jesus ressalta que não temos conhecimento de dia e hora, segure-o, em que temos o conhecimento do ano?
Ser que seja, os seguintes versos e Mt. 25: 1-13 é uma lição forte por Jesus para ser vigilante. Uma coisa é certa, vindo os muitos sinais, a Vinda de Jesus e o arrebatamento é próximo. O tempo é muito curto que cristãos podem proclamar o Evangelho, por isso descansar em cada cristão individual uma difícil tarefa para proclamar aos tantos infiéis a salvação em Jesus Cristo! E ensinar em guardar os mandamentos de Deus e as leis, uma caminhada vida cristã (Gálatas 5:16, 22), para não ser superado (virgens loucas e prudentes Mateus 25: 1-13) e ter perseverança na Grande Tribulação e serão excluídos para o casamento do Cordeiro!

Versos 37-39 Por causa ninguém sabe quando o Filho do Homem volta, precisa a vigilância, que refere-se aos dias de Noé (Gen. 6:5-7, 11; Gen. 7). Humanidade nos dias de Noé pensamento que eles podiam permitir de tudo, não respeita a Deus e a negação de Deus, grandes festas, hoje pensamos dos grandes festivais de rock, as pessoas comem e beberam muitíssimo (hoje muitas pessoas gordas que não estão preocupado com os pobres), casar (presente sexo livre e sexo antes do casamento). Ninguém nos dias de Noé estava ciente de que o julgamento de Deus veio e todo mundo acharia morte além a colocar separada por Deus, Noé e sua família e uma certa quantidade de animais por Deus. Como o dilúvio veio inesperadamente, então será inesperadamente para muitos a Grande Tribulação e Vinda de Cristo. Mas um, Noé considera o Conselho de Deus, ele ouviu a Deus e foi resgatado com seus. Somente o cristão que prestar atenção e lê a Bíblia e manter os mandamentos e estatutos de Deus, será salvo e vai com a primeira Vinda de Cristo para o Céu.

Seu browser não suporte canvas.Versos 40-41 Um e outro deixa difícil de explicar. Pessoalmente, acho que do verso 32 está focada sobre os cristãos. O novo testamento os judeus não lêm, e está o cristão que do N.T. podem aprender os sinais do tempo (Figueira). Para mim esse dia e essa hora refere se na primeira Vinda de Cristo e a arrebatamento dos fiéis será igual nos dias de dilúvio, completamente inesperado, as pessoas será removido. O mundo ficará surpreso ao ouvir que, de repente, vizinhos, colegas, macho ou fêmea, crianças, familiares e entes queridos desapareceram.
Dois no campo se refere talvez aos homens, que na época de Jesus trabalham no campo, enquanto claramente duas mulheres que moendo no moinho. É claro que se aplica para o sexo masculino e o sexo feminino. O um será levado, o outro será deixado para trás. Veja meu comentário de Mateus 25.
Assim, nos versos 39-42, o foco está nos crentes. Isso significa que um crente será levado e o outro será deixado. Note o verso 42: Vigiai, pois, porque não sabeis em que dia vem o vosso SENHOR. Isso claramente se relaciona com os crentes no Senhor Jesus Cristo. Para os crentes que reconhecem Jesus Cristo como seu Senhor e, portanto, vivem sob o controle do Espírito Santo (o óleo em Mateus 25: 4), é uma vida espiritual. Eles são os que são levados e vão para o Céu com Jesus (bodas Mat. 25:10). Os crentes que vivem no mundo, sua própria vida, ficam deixados (a porta da bodas fechou-se) e passam pela Grande Tribulação. Onde eles podem fazer uma nova escolha para Jesus Cristo, aceitando ou não a marca 666 da Besta, ou seja, satanás e o lago de fogo. Ou recusar a marca 666, que significa dor, opressão ou morte durante os então ainda máximos 4 anos de vida na Terra, mas a vida eterna com Deus.
Verso 42, 44 Guardas, em seguida, ser vigilante, não pertence as virgens loucas que viveram no mundo e não vivem guiados pelo Espírito Santo (seu azeite acaba). A vida de virgens prudentes completamente lideradas pelo Espírito Santo (tinha azeite suficiente até a festa de casamento), eles foram junto com o noivo, o salão de festas com Ele foi para dentro, é que eles entram com o noivo Jesus Cristo, o salão do casamento, o Céu.
Novamente o conselho grave, porque você NÃO sabe em que dia vem o Senhor. Porque Jesus Cristo está chegando! Isso é um fato certo, no entanto, seja vigilante e pertence ao grupo de crentes que vai para o Céu com Cristo (1 Ts. 4:13-17).

Verso 43 Jesus usa um exemplo da vida diáriamente. Um é alerta e proteger sua casa contra assaltantes. Certamente se um é informado em avançar qual noite viraão os assaltantes. Jesus tem suficiente indicado quais são os sinais de sua Vinda, e em versos 42 e 44 Ele ponta claramente sobre a chegada inesperada do Filho do Homem. Um não deixa não preparado. Os sinais de hoje no mundo, desprezo da lei, (rumores de guerra, pensa a Coreia do Norte), guerras, terremotos e desastres naturais (tufões) indicam claramente a Vinda logo. Pode ser 2012 (veja o meu comentário sobre o versículo 34), pode ser anterior (hoje), pode ser mais tarde, mas um fato é decidido, é PERTO.

Versos 45-51 Jesus fecha seu "discurso sobre as últimas coisas" com um último exemplo com versículo 51 como aviso muitíssimo sério. O fiel e prudente escravo que cuida de alimentos e bebidas. Hoje o cristão fiel e prudente que cuidar de comida e bebido (literalmente, dá aos pobres), é o fiel que proclama o Evangelho e dá o ensino bíblico para os incrédulos. Bendito é aquele escravo, cristão, que Jesus Cristo na sua Vinda, encontra de esta maneira trabalhando e cuidando. Este escravo porá sobre todos os seus bens. Esses cristãos reinaram como rei no Reino milenar de Cristo (Rm. 5:17).
Mas o pobre escravo ou escrava (Lucas 12:45) que não cuidados para o serviço constituído pelo seu mestre, seu destino é versículo 51. O mal escravo/a que abusa do poder constituído para seus próprios fins (abuso de dízimos em seu próprio favor), não liga para proclamar o Evangelho e o ensino bíblico corretamente, por dinheiro faz orações e curas. Ele mesmo se apropria de uma vida de luxo (bêbado, comida e bebida), para ele Jesus Cristo vem de volta inesperadamente, uma hora que ele/ela não sabe.
Espancar seus companheiros escravos era algo somente para o senhor. Aqui escravo assume o papel de seu senhor e presentes em si equivalente a ele.
O final é igual ao aviso para os líderes espirituais de Israel (23:33 Como escapareis da condenação do inferno), também este mal escravo/a não carrega, esperando-lhe tortura no inferno (ali haverá pranto e ranger de dentes). Veja também 7:22-23. É o terror mortal que ocorre em pessoas, deixada para trás na Vinda de Cristo, quando eles percebem que a imagem de Deus e de Jesus que eles se formam de seus próprios pensamentos e idéias, era sua própria decepção. O pranto e ranger de dentes, portanto, é tanto uma expressão de estar ciente de que, como resultado de falha são excluídos do Reino de Deus.
A parábola do escravo/a fiel e mal é como homem/crente significa bem como o homem/fiel é responsável como ele/ela lida com a palavra de Deus, a Bíblia. As duas parábolas seguintes na Mt. 25:1-13 e 14-30 possível dar uma ilustração ainda mais clara e forte da responsabilidade pessoal. Todo mundo tem uma escolha livre, ele ou ela pode fazer com a mente. Ninguém tem uma desculpa de não tenho consciência, Jesus é muito claro em seus exemplos e semelhanças da vida dia a dia. A escolha é de você.

Volta MenuRetorne acima


As prudentes e loucas virgens - Mateus 25

Eu costumava pensar que começou uma nova parábola, até que um comentário apontou que Mateus 25 é uma continuação do ensino sobre as últimas coisas em Mateus 24. Que lança uma luz diferente em Mateus 24:40-41. Pensei anteriormente que estes versos que aqueles foram adotados sejam TODOS os crentes quem aceitam Jesus Cristo como Salvador, e aqueles que ficam para trás sejam os infiéis. Por causa Mateus 25 é uma continuação do capítulo 24, lança uma luz completamente diferente no capítulo 25. Irmãos e irmãs em Cristo Jesus, este é um assunto muito sério, de que eu mesmo estou muito chocado. Há um monte de pregações nas igrejas, mas onde está o ensino?
A parábola das cinco prudentes virgens e cinco loucas virgens refere-se aos crentes na Igreja. A nota é todos aqueles que aceitaram Jesus Cristo como seu Salvador pessoal. As cinco loucas são aquelas que ficarem para trás e passarem pela Grande Tribulação e as cinco prudentes são aquelas que são adotados e com Cristo ascendem no Céu e entram no Casamento. Estas cinco virgens são os crentes que levam uma vida sob o controle do Espírito Santo (Gálatas 5:22) e dão frutos (Mt 13:23), eles têm óleo suficiente para entrar na salão do casamento, o Céu, com o noivo Jesus Cristo. As loucas virgens são de Mt. 13:20-22, que extinguiram o Espírito Santo (1 Ts. 5:19) e agradavam a diversão e a riqueza do mundo mais (Gálatas 5:19-21) do que para obedecer os mandamentos e os estatutos de Deus. Eles encontram a porta da festa fechada e ficam para trás e na Grande Tribulação eles tem uma segunda chance e sua fé em Jesus Cristo serão testados e quem perseverar irá ainda ao Céu.
Por que esse requisito para uma vida de virgens prudentes e cheias do Espírito Santo? Essa foi uma pergunta que eu me fiz. A resposta é lógica. O crente é um filho de Deus, que deve ser obediente a Deus, o Pai. O crente pertence a uma geração escolhida, um sacerdócio real (1 Pedro 2:9). O crente serve como mediador (intercessão) agindo pelo incrédulo na fé. Isso vai ser difícil se esse fiel está vivendo de acordo com o mundo, então ele/ela não é testemunha e não ora. Não exerce seu serviço sacerdotal. O crente vai reinar , então deve saber a vontade de seu Mestre, Jesus Cristo. Seja ele/ela deve ser guiado pelo Espírito Santo. Essa tarefa real não pode ser satisfeita se faz o crente simplesmente não é guiado pelo Espírito Santo e desfruta plenamente as coisas terrenas e pecado. Aqui na terra, o crente deve ser prudente e se preparar para seu sacerdócio real e, em seguida, poder subir na Vinda de Cristo para o Céu.

1 Então, o Reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram ao encontro do esposo. 2 E cinco delas eram prudentes, e cinco, loucas. 3 As loucas, tomando as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo. 4 Mas as prudentes levaram azeite em suas vasilhas, com as suas lâmpadas. 5 E, tardando o esposo, tosquenejaram todas e adormeceram. 6 Mas, à meia-noite, ouviu-se um clamor: Aí vem o esposo! Saí-lhe ao encontro! 7 Então, todas aquelas virgens se levantaram e prepararam as suas lâmpadas.8 E as loucas disseram às prudentes: Dai-nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas se apagam. 9 Mas as prudentes responderam, dizendo: Não seja caso que nos falte a nós e a vós; ide, antes, aos que o vendem e comprai-o para vós. 1 0E, tendo elas ido comprá-lo, chegou o esposo, e as que estavam preparadas entraram com ele para as bodas, e fechou-se a porta. 11 E, depois, chegaram também as outras virgens, dizendo: Senhor, senhor, abre-nos a porta! 12 E ele, respondendo, disse: Em verdade vos digo que vos não conheço. 13 Vigiai, pois, porque não sabeis o Dia nem a hora em que o Filho do Homem há de vir

O que significa isso?

Mateus 22:1-14 mostra que a Igreja (todos os crentes, que crê que Jesus Cristo morreu na cruz pelos seus pecados) é proposta como uma Noiva do Senhor Jesus Cristo, o Noivo. Nesta parábola, vamos continuar com uma adição, que comparamos o óleo com o Espírito Santo, que após o novo nascimento vive no crente (1 Coríntios 6:19).

Todo mundo na terra é igual, e todos terão a oportunidade de reconhecer a Deus. Deus está representado: na natureza, no tempo, no universo, na igreja e assim por diante. Nós sabemos, que a chegada do noivo demora. Jesus Cristo já ascendeu ao Céu dois mil anos passados, e ainda não voltou para buscar o Seu povo. Também nesta parábola demorou o noivo. Por isso é que não é surpreendente que as virgens estavam sonolentas e dormiram. Muitos crentes são animados apenas após o seu novo nascimento, mas indo na estrada, vivendo no mundo, eles estão com sono e eles não estão praticando ativamente mais sua fé.

E no meio da noite, ouviu-se um clamor: Aí vem o esposo! Vez após vez, o crente deve obter uma chamada para despertar, para manter-se ativo na sua fé. Afinal de contas o crente vive na noite, no mundo cheio de mal e violência. No período entre a Ascensão e a Vinda de Cristo é a noite das trevas onde Satanás e seus anjos seduzem as pessoas e tentar governar!

As prudentes se recusam a dividir a óleo com as tolas. É duro? Não, é no meio da noite, as prudentes querem ter óleo suficiente para passar a noite e então não podem compartilhar, porque senão eles têm óleo insuficiente para a noite passar e eles podem perder o casamento. Elas dão um sábio conselho as loucas, vão aos vendedores e comprem para si mesmo.
É uma opção para cada homem escolher por Jesus Cristo como seu Salvador. O óleo, o Espírito Santo, o crente não está capaz de compartilhar. Está pra cada um, por si mesmo pessoalmente, ter fé em Jesus Cristo como seu Salvador e depois receber o Espírito Santo. Crentes, que são nascidos de novo e recebem o Espírito Santo podem indicar infiéis e visitantes da igreja apenas o caminho para Jesus Cristo. Mas cada pessoa é responsável por seus próprios pecados e também para vir a ter fé em Jesus.

E o noivo chegou e aqueles que estavam prontos, eles são prontos e entram no salão do casamento. A porta fechou.
Aqueles que aceitaram Jesus Cristo como seu Salvador pessoal e aqueles que são cheios do Espírito Santo (exerceriam as obras e frutos do Espírito Santo), eles estão prontos entra o salão do casamento (o Céu). Eles são prontos quando Jesus Cristo vem para buscar os Seus (1 Tessalonicenses 4:13-18).

Mais tarde vieram as virgens loucas, dizendo: Senhor, senhor, abri-nos a porta! Mas ele respondeu e disse: Em verdade vos digo que vos não conheço.
Quando Cristo retornar e arrebatar os Seus ao Céu (João 14:1-3), os infiéis permanecem na terra, mas também aqueles que pensaram que pertenciam a Jesus. Muitos vão à igreja, fazer confissão da fé, muitos lêem a Bíblia, muitos ouvem a palavra de Deus, no entanto, poucos tem um real arrependimento dos pecados. Reconhecer que é pecador(a) que eles realmente tem a Jesus Cristo como seu Salvador e Senhor. Senhor significa reconhecer que Jesus Cristo é Senhor sobre sua vida, viver de acordo com a honra e a glória de Deus, uma vida frutifera espiritualmente, conduzida pelo Espírito Santo, e deixam as coisas do mundo, uma verdadeira inversão da vida.
Cada um teste seu próprio coração para a verdade!
E aqueles que são deixados para trás na terra, de repente percebem que todos os nascidos de novo (prudentes virgens) foram ao Céu. E eles que ficam atrás, pra eles então será tarde demais. Em seguida, eles já não podem entrar para o Céu, é o salão de festas está fechado e o Noivo Jesus Cristo diz: Eu não te conheço.
Conseqüentemente Jesus está dizendo muitas vezes em Mt. 24: Preste atenção, porque você não sabe o dia nem a hora.

É importante não adiar sua decisão para aceitar Jesus Cristo como seu Salvador. Porque ninguém sabe quando o senhor vem buscar os Seus. Mas o Noivo está demorando, mas o final logo chega. No entanto, isso pode ser visto de outra forma. Ninguém sabe quanto tempo resta ainda para viver. Cada segundo pode ser o seu último suspiro. Você pode ter um ataque cardíaco ou derrame, então é tarde demais para aceitar Jesus. Você pode ter um acidente (carro) ou qualquer outra coisa, então sua decisão é tarde demais e você vai lá onde há choro e ranger de dentes (Mt. 24:51)!

CONCLUSÃO: NÃO ATRASE SUA DECISÃO PARA ACEITAR JESUS CRISTO COMO SEU SALVADOR PESSOAL!!!

Volta MenuRetorne acima


Mateus 25:14-30 (Talentos)

14 Pois será como um homem que, ausentando-se do país, chamou os seus servos e lhes confiou os seus bens.
15 A um deu cinco talentos, a outro, dois e a outro, um, a cada um segundo a sua própria capacidade; e, então, partiu. 16 O que recebera cinco talentos saiu imediatamente a negociar com eles e ganhou outros cinco. 17 Do mesmo modo, o que recebera dois ganhou outros dois. 18 Mas o que recebera um, saindo, abriu uma cova e escondeu o dinheiro do seu senhor. 19 Depois de muito tempo, voltou o senhor daqueles servos e ajustou contas com eles. 20 Então, aproximando-se o que recebera cinco talentos, entregou outros cinco, dizendo: Senhor, confiaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que ganhei. 21 Disse-lhe o senhor: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. 22 E, aproximando-se também o que recebera dois talentos,
disse: Senhor, dois talentos me confiaste; aqui tens outros dois que ganhei. 23 Disse-lhe o senhor: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. 24 Chegando, por fim, o que recebera um talento, disse: Senhor, sabendo que és homem severo, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste, 25 receoso, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu. 26 Respondeu-lhe, porém, o senhor: Servo mau e negligente, sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei? 27 Cumpria, portanto, que entregasses o meu dinheiro aos banqueiros, e eu, ao voltar, receberia com juros o que é meu. 28 Tirai-lhe, pois, o talento e dai-o ao que tem dez. 29 Porque a todo o que tem se lhe dará, e terá em abundância; mas ao que não tem, até o que tem lhe será tirado. 30 E o servo inútil, lançai-o para fora, nas trevas. Ali haverá choro e ranger de dentes.

O que significa isso?

Jesus disse a este semelhança de educação da vida espiritual. Um talento no tempo de Jesus, tinha um valor de 6000 denars, e levaria quase 20 anos para que um trabalhador ganhasse um talento.
Jesus Cristo (o Senhor) dá cada crente dons (talentos). Um naturalmente tem mais dons do que o outro. No entanto, isto não tem nenhuma importância no Reino de Deus, importante é o que cada um faz com seu dom. Jesus Cristo chama-nos todos juntos e na Bíblia podemos ler claramente, o que Ele espera dos fiéis.

Jesus Cristo foi ao céu (estrangeiro, estranho para a terra) e os crentes estão esperando já por dois mil anos pelo Seu retorno. Mas isto não significa de nenhuma maneira, que o crente pode relaxar em seus trabalhos. Porque Ele prometeu retornar.

O que importa, é como o Senhor nos encontrará quando Ele retornar. Nós usamos nossos dons (talentos)?
O servo (empregado do Senhor Jesus Cristo) com cinco e dez talentos, dobrou seus talentos, e o Senhor recompensou-os com palavras elogiosas: "Bem feito, bom e fiel escravo; você foi fiel sobre um pouco, sobre o muito te colocarei; participe na festa de seu mestre".

Então também o servo, que tinha recebido um talento, veio para a frente, e disse "Mestre, eu conheci-o que o senhor é um homem duro, assim estava receoso". Estava isso justo? Era seu mestre uma pessoa que colhe onde não semeou?
Nós lemos que este escravo cavou um buraco na terra e escondeu o dinheiro do seu mestre, coberto pelo solo. O mestre tinha dado quantidades diferentes a cada pessoa, a um dez, a uns outros cinco, e a este escravo um talento. Assim, o mestre reconhecia muito bem as potencialidades de cada um. Em seu retorno, o mestre respondeu muito justo: Você sabia que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei? Então porque você não investiu meu dinheiro com os banqueiros, e eu receberia o que era meu com lucro.
Desde agora o mestre recebia menos do que tinha dado. Se o mestre permanecer afastado por vinte anos, nós que sabemos tudo muito bem, o que vinte anos de inflação fazem com nosso dinheiro, e na outra mão o que vinte anos de lucro em cima do lucro fazem com dinheiro.

Que lição pode ser aprendida?
Não importa, quanta inteligência um crente tem, quantos dons ele tem. O que importa, é o que todos nós fazemos com os dons recebidos, ficamos inteiramente obsoletos e não despertamos a tempo e ficamos olhando para a frente à Vinda do Senhor Jesus Cristo sem nada fazer.

Sim, mas eu tenho somente um talento (dom). Eu não sou bem educado. Eu sou uma mulher de casa, simples. Eu tenho somente a escola primaria, eu sou tímido.

Aquela não é nenhuma desculpa! O Senhor Jesus Cristo deu todos a seus talentos para as potencialidades deles, e SOMENTE disto Ele pedi a prestação de contas. Podemos nós ficar receosos, a seguir ao menos nós podemos pô-lo no banco e deixá-lo a um outro para fazer um lucro.
O senhor pede de cada crente dar-Lhe seu dízimo de seu salário (líquido) (igreja, missão, pessoas com fome, etc.) (Hebreus 6:17-20; 7:1-10). O evangelista, pastor, missionário pode usar seus talentos proclamando o Reino de Deus e a redenção pelo sangue de Jesus Cristo. São esses os banqueiros que podem fazer um lucro de seu e meu dinheiro para o Senhor.

E o que dizer da mulher da casa que não tem nenhuma renda?
Deixa o olhar com uma mulher da casa com crianças. A educação das crianças é uma tarefa pesada, que requer a atenção completa da mãe. As crianças necessitam o alimento, roupa, amor, atenção. A mãe pode fornecer suas crianças com um exemplo bom, impedindo suas crianças para transformar-se criminosos, ensinando suas crianças os valores do cristão e a fé cristã. Dizendo lhes que Jesus Cristo morreu por seus pecados na cruz de Gólgota. Eles poderiam ser um exemplo do trabalho do Espírito Santo na vida dela, mostra pra eles como deixar guiado. Essa não é uma tarefa leve, lá ela pode fazer para o Senhor!

E o mulher da casa sem crianças?
Ela cuidada bem de seu marido e casa. O olhar em Mateus 25:31-46muitas possibilidades é dito lá para servir ao Senhor: visitando o doente, preparando refeições, fornecendo a roupa, importando-se com os pobres, etc.

Que lições podemos nós aprender destas parábolas?

Imagem corpo do Cristo
  1. Nós somos comissários de bordo, Deus é o Proprietário (de tudo). Diariamente nós recebemos de Deus nossos alimento e bebida. Deus espera de nós que tomemos cuidado das pessoas que tem menos, de pessoas doentes e com fome (Será fome no terceiro mundo, quando cada um de nós der seu dízimo (alimento)? Eu penso que não) (Mateus 25:31-46).
  2. O Senhor da-nos dons conformemente as nossas potencialidades, e dá-nos as oportunidades de usar nossos dons (talentos). A pergunta é: nós usamos nossos talentos inteiramente? Não todos têm oportunidades iguais e dons, mas juntos nós damos forma ao corpo de Cristo (1 Coríntios 12:27 agora você é o corpo de Cristo e individualmente membros dele.) A mão não pode funcionar sem o braço, e o braço não sem o ombro, e todos são controlados pelo cérebro. Cada cristão pode ser útil e usar seus dons em colaboração com outros cristãos sob o controle do Senhor Jesus Cristo. Mas o cristão individual necessita estar em seu lugar, senão os outros membros não podem funcionar bem.
  3. Quem são os trabalhos bons? Tudo que nós devemos evitar: Gálatas 5:22. Tudo nós podemos contribuir para Deus a honra e o glória, vê Mateus 25:31-46.
  4. Nós devemos persistir em trabalhos bons, desde que o retorno de Cristo está esperando, mas prometeu que virá buscar sua Igreja (1 Tessalonicenses 4:13-18).
  5. Embora nós estejamos esperando a Vinda de Cristo, nossas responsabilidades atuais estão na terra. Nós devemos dar contabilidade ao Senhor Jesus Cristo pela nossa proclamação do evangelho e trabalhos bons de nosso salvação em Jesus Cristo.
  6. Serão muitas pessoas ruins que tentarão nos seduzir e falaram acusações falsas tentando nos afastar do Senhor, mas o crente deve permanecer firmemente e não ser atraído pelos bens mundiais. Os bens materiais são vida relativamente breve (60-100 anos?) e não tem nenhuma comparação para os prazeres no Céu que são eternos.

Volta MenuRetorne acima

O julgamento - Mateus 25:31-46

31 E, quando o Filho do Homem vier em sua glória, e todos os santos anjos, com ele, então, se assentará no trono da sua glória; 32 e todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas. 33 E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda. 34 Então, dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o Reino que vos está preparado desde a fundação do mundo; 35 porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me; 36 estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e fostes ver-me. 37 Então, os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome e te demos de comer? Ou com sede e te demos de beber? 38 E, quando te vimos estrangeiro e te hospedamos? Ou nu e te vestimos? 39 E, quando te vimos enfermo ou na prisão e fomos ver-te?40 E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que, quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes. 41 Então, dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos; 42 porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber; 43 sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e estando enfermo e na prisão, não me visitastes. 44 Então, eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão e não te servimos? 45 Então, lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim. 46 E irão estes para o tormento eterno, mas os justos, para a vida eterna.

O que significa isso?

Verso 31 Aqui na segunda Vinda de Cristo vem com seus anjos do Céu para a terra e todas as nações irão vê-Lo, verso 32 e Mt. 24:30. Com a primeira Vinda, Jesus vem do Céu para as nuvens e todos os crentes no paraíso e todos os crentes (cheio do Espírito Santo) na terra irão com Ele para o Céu, assim, Jesus não fica na terra e nem todos virão Ele. O objetivo da segunda Vinda é para liberar a Israel durante a batalha do Armagedom (Apocalipse 16:14-16; 17:14) e para julgar aos infiéis vivos. O juízo é universal, não só sob Israel, mas sob todas as pessoas na terra.

Versos 32-33 Todas as nações serão reunidas diante Jesus Cristo. Os anjos separarão (versos 34-40, Ezequiel 34:17) as ovelhas dos bodes (versos 41-46, Ezequiel 34:17) (veja parábola Mateus 13:24-30). Zac. 14:5 diz que virá o Senhor, meu Deus, e todos os santos (texto hebraico) contigo, ó Senhor. Todos os santos significam, de acordo comigo, os crentes que eram arrebatados ao Céu na primeira Vinda de Cristo. Provavelmente na segunda Vinda, Jesus vem com os santos e os anjos à terra. No final da Grande Tribulação chega ao fim ao poder de satanás e dos demônios. Satanás e os demônios são lançados no abismo (por milhares de anos e, em seguida, o veredicto final para eles: o lago de fogo).
De acordo com o judaísmo e clássica antiguidade foi o lado direito, o lado da felicidade e a salvação, enquanto a esquerda era o oposto.
Com esta separação já cada indivíduo sabe, que sobreviveu a Grande Tribulação, se pertencem aos sobreviventes ou aos perdidos.

Verso 34 Na mão direita herdarão o Reino. A pergunta legítima é qual Reino? É preparado desde a fundação do mundo, e Jesus pregou o Reino de Deus: reconhecimento do pecado, o Reino do Messias. Portanto, este reino será no Reino milenar de Cristo?

Versos 35-38 O texto fala por si. Tudo o que o homem faz com seu vizinho, seus companheiros seres humanos, é considerado como sendo realizado por Jesus. Tem um se preocupa com as pessoas em países do terceiro mundo, a sua miséria. Mas também diretamente em seu próprio país. Por exemplo, olhamos para o Brasil onde os políticos irão enriquecer à custa de educação e saúde. Os abastados que têm sua própria barriga cheia de comida e não se preocupam com os pobres. Certeza, claro, há exceções, as boas ovelhas, quem cuidam e pagam por cuidados de saúde e escolas.

Versos 39-40 Quando te vimos? Aqui todas as nações do mundo estão reunidas. Assim, pode também estar presente o homem que nunca ter sido ouvida o evangelho. Que nunca viram de Jesus, nem sabe os mandamentos e estatutos de Deus.
Jesus responde: o que um faz com seu vizinho, portante respondeu-lo se você realizou a ordem de Deus: ama o teu próximo como si mesmo. Pequeninos irmãos pula no vizinho, companheiro (todas as nações da terra estão reunidas aqui) e não apenas sobre o irmão ou a irmã da igreja. O irmão é universal, em qualquer lugar do mundo.

Versos 42-45 Também este texto fala por si. Se um viveu somente para si mesmo, você não pode esperar nenhum pagamento. Lembre-se a parábola de Lázaro e o rico. Você tutela para pregar o Evangelho ou para tornar-se isto possível? Você da atenção ao Reino de Deus? Aparentemente este bodes não têm cuidados sobre a vida após a morte na terra. Negam Deus e negam com mãos e pés os mandamentos e estatutos de Deus.

Tumores
Tumores consequência de radiação nuclear
Versos 41 e 46 Os bodes iram ao castigo eterno, o lugar (que é preparado para satanás e seus anjos=demônios) onde o satanás e os demônios vão ficar para sempre, chamado no lago de fogo. O que imagine-se com isso, é impossível. Fogo dá luz, mas a Bíblia diz que há a escuridão prevalece. No entanto, a bomba atômica deu radiação com enormes dores, mutilações e tumores. Fala-se de uma sede ardente e ardendo em febre. A pena é chamada eterna, porque é atemporal, nunca tem um fim, trilhões e trilhões de anos, sem fim. Todo mundo tem seu dever pessoal e de sua responsabilidade, posição social, função ou posição. Sendo políticos, juiz, médico, agente ou qualquer emprego, cada um é pessoalmente responsável por suas ações com responsabilidades acrescidas (cinco talentos) ou menos responsabilidade (dois talentos) ou uma pessoa comum (um talento). Ninguém escapa do julgamento de Jesus Cristo, cada um é avaliado a partir de seus capacidades.

COMO ESTÁ SUA VIDA, VOCÊ PODE OLHAR NOS OLHOS DE JESUS CRISTO OU SERÁ UMA VERGONHA COMPLETA?

Para mim, um e outro é difícil de entender. Versos 31-46 fala sobre um julgamento que tem lugar no final da Grande Tribulação, após a segunda Vinda de Cristo na TERRA e antes o início do seu Reino de mil anos na TERRA. Este julgamento é para as pessoas vivas na TERRA. Já nesse momento os bodes irão ao castigo eterno (versos 41 e 46). Satanás será lançado no abismo por mil anos (Apocalipse 20:1-2). As ovelhas passam no Reino (milênio)? (versículo 34, Apocalipse 20:4?), a primeira ressurreição (Apocalipse 20:5)? Apocalipse 20:5 diz que os outros mortos (os incrédulos) não virão a vida, antes os mil anos se acabarem.
Então segue Apocalipse 20:7-10, mil anos após do Reino de Cristo, soltou satanás e ele sairá a seduzir as nações sobre toda a terra para a guerra contra Cristo. Seu número será como a areia do mar e puxando para chegar à cidade amada (Jerusalém). Aqueles que subiram com satanás, são retidos das ovelhas? O que acontece com eles? Apocalipse 20:10 diz que satanás lançará no lago de fogo.
Após este ano mil segue (a segunda ressurreição?), Apocalipse 20:12-13. Quem são os mortos, cujo nome está escrito no livro da vida? E são eles que vão viver na Nova Terra (Apocalipse 21:1)? Aplica-se a eles nas mesmas condições que as ovelhas de Mateus 25? Atualmente residem no paraíso? São possíveis também os judeus e israelitas (mas não igual aos escribas e fariseus)?
Apocalipse 20:13 Nesta ressurreição também vêm à vida aqueles que ficam agora no inferno (Hades deu seus mortos). Seu destino é o lago de fogo (Apocalipse 20:15).
Não tenho uma resposta clara. Também não é importante. Importante é pertencer àqueles que crêem em Jesus Cristo como Salvador e se juntar a eles na primeira Vinda de Cristo para o Céu. É importante que não caibe a aqueles de segunda ressurreição dos mortos!


Traição, prisão e condenação de Jesus - Mateus 26

Versos 1-2 Jesus deu suas instruções ao povo judeu, mas também para a futura nação nova, a igreja. Instruções sobre a necessidade de reconhecimento de ser um pecador, o Reino de Deus e acabou com o discurso sobre as últimas coisas, a primeira e a segunda Vinda de Cristo. Agora vem à vista o final da obra dEle na terra. A Páscoa foi no dia 14 do mês Nissan (Ex. 12:6-7). Apenas dois dias em que Jesus previu sua morte, por quem Sua morte vai passar, mas também a unção e instituição da santa ceia.
A Páscoa foi a memória do êxodo do Egito, onde o sangue do cordeiro abatido foi passado na moldura da porta, de modo que o anjo da morte não mataria o primogênito. Então Jesus é o cordeiro perfeito, o que traria o sacrifício perfeito, uma vez por todas na salvação do pecado do homem, que quer reconhecer e aceitar isso.

Versos 3-4 Os principais sacerdotes e anciãos do povo (o Sinédrio) conspirando para matar Jesus, mas NÃO na Páscoa. Isso é humana deliberação. Deus tem o plano dEle, Jesus é o cordeiro da Páscoa e é correto para ser sacrificado na Páscoa. No entanto, humanos podem pensar coisas, Deus conclui Sua Vontade e Plano.
Eles se encontram no palácio do sumo sacerdote Caifás. Um inusitado local, porque o Sinédrio veio normal em um lugar do Sul do grande salão do templo. Isto já indica em sua conspiração. Caifás foi o sumo-sacerdote cerca de 18 D.C., ele era o genro de Anás, o sumo sacerdote era de cerca 6-15 D.C.. Caifás foi um manipulador inteligente quem não usou nenhum meio para sua própria vantagem.
Não na festa, porque havia muitos judeus de perto e de longe, e em grande número em Jerusalém. O povo judeu pode escolher partido para o Filho de David e uma rebelião do povo judeu seria fortemente punida pelos romanos.

Versos 6-7 A casa de Simão em Betânia. Quem era Simão, não está indicado mais, provavelmente Jesus o tinha curado de sua lepra. Betânia estava no sul encosta oriental do Monte das Oliveiras, a poucos quilômetros de Jerusalém.
Usual a mirra foi feita em um frasco de alabastro com um pescoço longo fino, que foi quebrado ao abrir o frasco. Lucas e João mencionam que os pés eram ungidos.

Versos 8-9 Os discípulos ficaram indignados. Marcos mencionou que alguns discípulos ficaram indignados, enquanto no evangelho de João, Judas Iscariotes é o que diz (João 12:4-5).
O motivo de sua indignação é que o perfume poderia ser vendido e o dinheiro dado aos pobres. Os discípulos ainda não tinham conhecimento da morte iminente de Jesus, que havia anunciado antecipadamente no verso 2. Era comum para mortos serem ungidos com mirra. Maria foi um ouvinte muito melhor (Lucas 10:38-39 sentaram-se aos pés de Jesus e OUVIDO), provavelmente ouviram as palavras que Jesus falou no versículo 2. Ela fez o que era comum, ungir antes a morte. Isto também não é comum na Igreja Católica ungir de falecido/doende? Somos nós como os discípulos, maus ouvintes, ou somos bons ouvintes que prestam atenção e agem como as palavras de Jesus?
Uma libra (João 12:3) de mirra tinha um valor de trezentos denários (João 12:5). Uma libra é cerca de 328 gramas. Uma garrafinha de perfume tem cerca de 7 gramas, por uma libra de mirra é aproximadamente 47 garrafinhas de perfume caro, é muitíssimo caro assim. Este mirra nardo veio dos Himalaias, perfume verdadeiro para as pessoas muito ricas, um verdadeiro luxo. Um denário foi o salário diário de um trabalhador (de campo Mt. 20:2). Trezentos denários assim corresponderiam, portanto, a 300 dias de trabalho, então 1 1/2 salário anual de um trabalhador rural (um ano de trabalho tem 200 dias).

Verso 10 Justificadamente Jesus corrige os discípulos com as palavras "Por que molestais esta mulher?". Realmente ela fez uma boa ação, onde os discípulos à revelia por ouvir atentamente e compreender que ela fez a ato correto em preparação para a morte de Jesus. Eles deveriam ter ficado profundamente envergonhados.

Verso 11 Os pobres estão presentes por todos os séculos, no passado e no presente. Jesus iria só ficar mais dois dias com seus discípulos e então morrer. Fim de Sua presença (e um ponto final, depois de sua ascensão ao Céu). Fim de Sua educação, a fim para ser capaz de honrar e prestar homenagem ao seu Mestre Jesus. O cuidado para os pobres poderia ser continuado após a morte de Jesus e agora é nosso dever.

Verso 12 Jesus lembra os discípulos no verso 2, Maria tem feito isto com uma boa razão: preparar meu funeral. Que vergonha: vocês são materialistas, dinheiro para os pobres. Enquanto Eu te dito será crucificado e vai morrer uma morte horrível. Como nós somos emocionados com a morte e doença, ou nós apenas pensamos sobre os custos e consequências desagradáveis para nós mesmos?

Verso 13 Este evento nós encontramos em os quatro Evangelhos, qualquer um que lê a Bíblia, tome nota da lei especial (e cara) ato que esta mulher Maria fez. Jesus dá a todo louvor e glória.

Versos 14-16 Que contraste com o traidor Judas Iscariotes, foi um ladrão e, tendo a bolsa, tirava o que nela se lançava (João 12:6). É não saber exatamente para qual moeda é na história da Bíblia, mas o dinheiro que Judeu foi autorizado de utilizar no templo foi o siclo, uma moeda de prata é de cerca de 14 gramas e o meio-shekel. Aqui referir-se aos Judeus variante do Tyrico siclo do período helenístico, sob a dominação Romana entre 18 a.C. e 65 depois Cristo, que foi batido em Jerusalém. Trinta moedas de prata (peças de prata) era o preço que alguém tinha de pagar, se o seu boi, tinha batido o escravo de alguém e o tinha ferido. O mestre do escravo recebeu como uma compensação de trinta siclos de prata (fonte Wikipédia). José foi vendido por seus irmãos para 20 siclos de prata, e Abraão comprou por 400 siclos o campo com a caverna para enterrar sua esposa, Sara. Lev. 27:4 Se alguém fez uma promessa ao Senhor, então, foi o encarregado de 30 siclos de alguém do sexo feminino. Jesus foi traído pelo Judas por o preço de um escravo, e, assim, Zech. 11:12-13 foi cumprido.
Ao receber o dinheiro, Judas não tinha escolha mais, do que extraditar Jesus aos principais sacerdotes. Qual triste final para um ladrão, roubar é uma coisa, mas cumplicidade em homicídio é outro assunto. Começa com um "pequeno" pecado e termina em morte/assassinato de uma pessoa. Como vemos hoje de volta, começa com um assalto, um assalto à mão armado e termina com tiroteio e assassinato. O bandido pequeno (sim, às vezes de 12 anos) termina em um grande criminoso e assassino. Lição: não pense leve de pequeno pecado, porque ele abre a porta para satanás (satan executa em Judas Lucas 22:4) e deixe o pecado mais grosseiro.

Versos 17-19 O primeiro dia da festa dos pães ázimos, liga à Páscoa (na noite de 14 a 15 do mês Nissan), de 15-21, no mês de Nissan. Neste verso, é sobre o dia que nas casas judaicas tudo está sendo preparado para a libertação da escravidão egípcia (Ex. 12:14-20). O jantar da Páscoa começou após o pôr-do-sol e durou até altas horas da noite. Esta refeição teve de ser feita dentro de Jerusalém. Por isso o grande número de judeus de Israel dentro e fora vieram ao Jerusalém. Na época, Jerusalém foi a propriedade comum de todas as tribos de Israel e os peregrinos podem entrar em todo o mundo para celebrar a Páscoa e recebeu alojamento gratuito.
de à cidade (=Jerusalém) ter com certo homem. Por que não chama-se o nome da pessoa, isso não sabemos. Em cada caso, os discípulos sabem que se destina e o proprietário sabe quem é o Mestre. Jesus sabe que Seu tempo está próximo, como ele disse no verso 2. Moisés sabia que o êxodo do Egito estava aproximando com a Páscoa, igualmente Jesus sabia que Seu tempo estava perto de morrer, como sacrifício de Páscoa perfeita.
Lucas 22:10 dá mais detalhes, você vai encontrar um homem que carrega um jarro de água, segue-o. Era o costume para uma mulher ou menina que carrega, portanto era único e fácil de encontrar a pessoa certa (homem) para acompanhar a casa onde Jesus queria usar a Páscoa.
Os discípulos preparam a Páscoa. Isto poderia porque o necessário valor pelo menos dez pessoas era comprido. A preparação consistiu em comprar um cordeiro, que foi abatido no templo, os preparativos dos pães ázimos, ervas amargas, vinho, etc.

Versos 20-23 Tornou-se noite e Jesus usou a Páscoa com seus doze discípulos. Jesus sabe de sua natureza divina, o que vai acontecer esta noite com Ele. Apesar disso, Ele é quieto e adverte os discípulos, que um de vocês vai me trair. Bem como os discípulos conhecem a natureza humana e perguntar-lhe: "Porventura, sou eu, Senhor?". Como fiéis vocês podem ainda tão forte, em nossa natureza humana e pecaminosa, infelizmente estamos capaz de fazer as coisas mais terríveis. Os discípulos são muito conscientes disto, mesmo Peter é orgulhoso no versículo 35. Todos os discípulos têm comido os pães ázimos. A resposta de Jesus "O que mete comigo a mão no prato, esse me trairá" da uma indicação. Cada discípulo sabe se foi ele quem mete ao mesmo tempo como Jesus no prato. Provavelmente, eles não lembram-se mais de que era de quem mete no prato ao mesmo tempo de Jesus. Só um soube, Judas. Enquanto, Judas não leva o aviso aqui, Jesus o diz, você é quem vai Me trair, verso 25. Jesus dá uma chance ao Judas de se arrepender de seu ato de traição. Quantas vezes o crente, no entanto, não continua no seu próprio caminho, apesar de ser advertido por outros (crentes) ou pelo Espírito Santo?

Versos 24-25 Os profetas têm predito a forma da morte do Messias. É uma necessidade para a salvasão do homem do pecado. Não obstante, ai o homem através de quem o Messias é traído, teria sido melhor que ele não tivera nascido. Por um lado, a necessidade da morte e a profecia, então Deus é culpado, Judas não poderia outra maneira do que traiu Jesus porque é assim que foi destinado? Sabemos que Deus tem conhecimento prévio de todas as coisas, ele é o conhecedor do futuro. Assim como Jesus sabia o que ia acontecer. Aqui Jesus aponta a responsabilidade pessoal do homem. Neste caso, Judas, Jesus diz no verso 25, é você. Judas ainda pode voltar, ele pode ainda neste momento, retorna as trinta moedas de prata para os principais sacerdotes. Ele poderia após essa confirmação através de Jesus mesmo se arrepender. Mas Judas não demonstra remorso com consequência que entra nele o satanás (João 13:27). Lição: Depois de ter sido avisado por Deus e o crente faz dele ou dela a própria vontade (extinção do Espírito Santo), o crente se rendeu ao seu destino e define-se aberto a satanás e as obras de satanás e dos demônios. Essa é a responsabilidade pessoal do crente, não podemos culpar Deus. O crente tem a livre escolha de servir voluntário Deus, obedecer aos mandamentos de Deus e lembre-se, uma escolha livre de uma vida, liderada pelo Espírito Santo. Judas escolheu errado e experimentou a consequência de seu ato. O crente que escolhem errado, experimenta a consequência, mesmo faltando a arrebatamento ao Céu com a primeira Vinda de Cristo.

Verso 26 A Páscoa é acabado de comer o cordeiro sangrento abatido de Páscoa. Agora Jesus faz uma nova aliança: a santa ceia do Senhor, sem muitas pessoas muitas vezes repetidas abatem o cordeiro da Páscoa. Jesus é o perfeito Cordeiro da Páscoa Que carrega com sua morte na Cruz de uma vez a salvação dos pecados.
Jesus toma o pão ázimo, quebra em pedaços e compartilha com os discípulos com as palavras: "Tomai, comei; isto é o meu corpo". Jesus está em carne e osso para os discípulos, então, o pão não transforma em seu corpo. Outro argumento que é melhor levarmos isto em sentido figurado é João 6:35 e 51 onde Jesus diz: Eu sou o pão da vida; João 4:10-14, que Ele te daria água viva; João 7:37 Se alguém tem sede, venha a mim e beba. O partir do pão é um simbolismo (lembrete) de quebrar o corpo de Jesus na Cruz do Calvário.

Verso 27 Jesus, em seguida, leva a taça de que todos os discípulos bebem (exceto Judas que já estava em rota) o vinho. Pessoalmente não vejo nada de errado para substituir o vinho para o suco de uva (dado os potencial viciados ex-alcoólico) e o uso de copos plásticos devido a possível contaminação de AIDs.

Verso 28 Jesus cria uma nova aliança. A antiga aliança foi fechada com Abraão. A nova aliança é um pacto entre Jesus e o crente individual, quem crê em Jesus Cristo como Salvador do pecado dele ou dela. Observe as palavras de Jesus: "Porque isto é o meu sangue, o sangue da nova aliança, derramado em favor de muitos, para remissão de pecados". O sangue é um simbolismo (lembrete) que Jesus derramou seu sangue na Cruz do Calvário. Para MUITOS, não para TODOS, APENAS para aqueles que acreditam no perdão dos pecados pela crucificação de Jesus e sua ressurreição da morte.

Verso 29 Este evento único da ceia com os discípulos é único antes a crucificação de Jesus, Jesus como um ser humano. Após Sua ressurreição dos mortos, com um novo corpo incorruptível, Jesus reutilizará a ceia com os discípulos (até aquele dia em que o hei de beber, novo, convosco no reino de meu Pai). Reino de meu pai no sentido do Reino de Deus veio acima com e após a reconciliação pela crucificação e ressurreição de Jesus Cristo.

Verso 30 Qual o hino foi cantado, não está na Bíblia. Possível Salmos 115-118. Efésios 5:19 também menciona o canto de hinos, sem presente o texto dos hinos conhecidos. A Páscoa e o estabelecimento da nova aliança estão no fim. Jesus começa a realizar seu trabalho. Jesus e os onze discípulos deixam no meio da noite para o Getsêmani, no sopé do Monte das Oliveiras.

Verso 31 Novamente uma previsão e o cumprimento de uma profecia de Zechariah 13:7. Os discípulos fugiram por medo, verso 56.

Verso 32 Quanto mau ouvir os discípulos. Mas como compreensível, primeiro Jesus diz que vai deixá-lo e todos os voos. E poucas dão atenção às palavras que Ele ressuscitará dos mortos e viverá novamente e encontra-los-a na Galileia. Como muitas vezes, nós estamos em stress e escutamos com apenas metade de orelha para as palavras de Jesus, a Bíblia, lendo apenas o que desejamos ler e não observamos o contexto, não completo e não examinamos o que a Bíblia realmente diz. É tarde, provavelmente meia-noite, os discípulos estavam cansados e tinham sono.

Verso 33 Nós não precisamos duvidar da sinceridade das palavras que Pedro aqui fala. Quantas vezes nós não falamos palavras com sinceridade e acreditamos que o que dizemos, mas às vezes vêm de vergonha em tempos de necessidade e perigo. Pedro, involuntariamente, comete três erros.
1. Ele tem dúvidas sobre as palavras de seu mestre, Jesus.
2. Ele ergue-se acima de seus colegas discípulos: todos (outros 10 discípulos) se ofenda, mas eu (Petrus) nunca.
3. Ele estava muito confiante e não tinha nenhuma humildade.
Deixe isto ser uma lição para nós como fiel. Temos palavras sinceras, mas deixe-nos falar figurados para fora, certifique-se de que mantenhamos nossas palavras e em todas as circunstâncias.

Versos 34-35 Como Jesus deve ter ficado triste, sabendo da fraqueza de Pedro. Dentro de horas, seria Pedro negará três vezes (2:30 horas da manhã? Foi na terceira noturno de 0.00 a 3.00 horas) a praguejar e a jurar, verso 74. Grande discurso do Pedro, mesmo se eu tiver que morrer com você. Negar em sentido de primeiro reconhecer e seguir a Jesus e depois negar a este conhecimento, em seguida, Jesus.
Na Grande Tribulação, quantos muitos continuam a reconhecer Jesus Cristo como Salvador, quando foi torturado, sofrimento de fome e de sede? Nós sempre seremos leais em nosso testemunho do Senhor Jesus Cristo?

Versos 36-41 Getsêmani é um lugar de oliveiras com possivelmente um lagar, que fica na estrada para o Monte das Oliveiras. Deixar para trás oito dos discípulos e Jesus passa com três dos seus discípulos mais confiáveis (Mt. 17:1-13). Lá eles vêem como Ele estava triste e ansioso. Um medo legítimo porque Jesus sabia sua flagelação e horrível morte da cruz iminente, sabendo que Judas iria traí-lo e Pedro nega-lo, Seus amigos todos que deixaria Ele na hora que Ele precisava mais de apoio. Verso 40 Jesus os encontrou dormindo, incluindo Pedro que tão solenemente disse a Jesus que não ia abandona-lo, como triste era o momento. Não, Seus melhores amigos escolhidos o abandonaram , apesar do fato de que eles veem muito grande tristeza e medo dEle. Jesus orava uma hora, os três discípulos não foram capazes de apoiá-Lo durante uma hora. Lição: Podem missionários na árdua batalha no campo de missão, contar com nosso apoio? O Evangelista pode contar nosso apoio quando ele está em áreas de perigo e pregar o evangelho? É o grupo de suporte fiel, ora ou dorme igual eles?
O espírito está disposto, com nossa mente desejamos orar, estamos preparados. Mas a carne é fraca, em dificuldade ou fadiga, o corpo humano desiste. Já muitas vezes, nós não somos capazes de lutar contra os poderes das trevas, satanás e demônios, vamos dormir. Como é com a gente? Se o Espírito Santo nos chama à oração no meio da noite, dormimos? Ou se estamos ocupados com coisas (mundanas) e atividades, vamos (imediatamente) e vamos seguir o Espírito Santo e repassar para a oração?
Jesus se jogou no chão e orou, se possível, deixe este cálice passar de Mim, mas Sua vontade seja feita. A hora da flagelação e a crucificação, a provocação pelo seu próprio povo, os judeus, o enorme desafio da Cruz e mostrar que Ele é o Filho de Deus, o enorme desafio de chamar uma legião de anjos para libertar-Lo. Pessoalmente, acho que estas tentações foram mais pesadas do que o sofrimento físico. Jesus tinha o poder, mas, apesar das tentações, se Ele não pode usar. O primeiro homem, Adão teve a escolha, a tentação de comer do fruto proibido. O primeiro homem falhou. Deus define a exibição agora o segundo homem para a escolha: morrer pelos pecados do homem, ou não. Jesus orou se possível me livre deste processo, mas Sua vontade seja feito. O segundo homem escolher não para sua conveniência, mas escolher a vontade de Seu Pai, Deus. O primeiro homem que falhou, o segundo homem tira onde o primeiro homem, Adão falhou e realiza a vontade de Deus e não ceder à tentação!
Como é o crente, como o primeiro Adão e prefere viver no mundo com o prazer terreno (o fruto proibido)? Ou escolha o crente para obediência a Deus e deixar o prazer terreno e escolher uma vida liderada pelo Espírito Santo e luta contra satanás e os demônios?

Suor de sangueVersos 42-44 Jesus não poderia contar com o apoio de seus melhores três discípulos, Ele fica lá sozinho. Ele procura sua ajuda em oração e conversa com Seu Pai, Deus. Na oração, Jesus é encorajado a realizar a vontade de Seu Pai. Lição: Nós estamos procurando apoio em nossos melhores amigos fracos ou olhamos para o nosso apoio com Deus, com Jesus quando o Senhor pede um pesado (o que nos parece tarefa impossível) comando para realizar de modo que nós recebemos o poder de executar o comando? Sim, às vezes primeiro várias vezes de oração, às vezes horas de oração antes do crente se rendeu a sua vontade e fraqueza ao Senhor. Falo por experiência própria, eu usei para necessitar horas de oração por causa do meu medo para executar o comando passado de Deus, minha fraqueza humana, em seguinda, ir no poder de Deus e experimentar a bênção da missão. Agora custa-me alguns minutos, sabendo que Deus está comigo e vai depois de ter obtido a garantia de que na verdade é a vontade de Deus.
Lucas 23:43-44 dá mais detalhes sobre esta oração de Jesus. Jesus foi mortalmente temeroso e seu suor se tornou como gotas de sangue. Para um certificado médico, consulte suor de sangue. E Deus, o Pai, enviou um anjo para Jesus. Seu pai não o tira o comando, mas respondeu a oração de outra forma, ou seja, enviando ajuda através de um anjo. Às vezes, o crente recebeu uma missão que parece impossível para ele ou ela. Temos de ir, e experientes a ajuda de Deus, no entanto, para nós os anjos de Deus são invisíveis. Alguma vez Deus deixa ver os anjos, como no caso da guerra dos seis dias de Israel.

Versos 45-46 Jesus retorna de sua terceira oração. Ele rendeu-se a vontade do Seu Pai e está disposto a realizar sua missão. Os discípulos, Ele já não precisava e eles devem descansar em sua inutilidade. Jesus fala aos discípulos, "Vamos", sabendo que Judas, seu traidor, está chegando. Surge a pergunta sobre por que os discípulos de Jesus têm de acordar e não deixá-lo dormir? Eles eram de nenhum uso mais? A resposta é que os discípulos tinham que aprender numas excessivas tentações. A lição foi para descobrir sua própria fraqueza, eles fugiram todos, Marcos 14:50.

Verso 47 Judas se apressou a trair. Sabendo em que Jerusalém eram muitos seguidores de Jesus e iriam defendê-lo, então Jesus deveria ser pego a noite ainda. O Sinédrio (os principais sacerdotes, escribas e anciãos do povo) reage rapidamente, eles chamam um guarda do templo juntamente com paus e permissão do ocupante Romano (disseram que Jesus quer assumir o poder como Messias?) e obter um departamento soldados (João 18:3) à sua disposição. Uma divisão completa consistia de 600 soldados com espadas. Mas no meio da noite, provavelmente seria menos. O Sinédrio espera-se resistência? Em cada caso, um grande grupo de armada retira a Jesus.

Versos 48-50 Naqueles dias, um beijo era usual como uma saudação de homenagem entre rabinos e seus alunos. Judas chamada Jesus de Rabbi, enquanto os discípulos chamados Jesus o Senhor. Provavelmente, Judas vem em primeiro lugar, seguido por Malco (verso 51, João 18:10) o escravo do sumo sacerdote e em seguida o exército. Jesus disse: "Amigo". Uma possível explicação é que Jesus gostaria de sublinhar, seu Judas comete traição, que Jesus não foi enganado pelo beijo de Judas, mas sabia da sua traição, Judas um aviso para pensar cuidadosamente sobre o que está fazendo. O exército juntou-se à pessoa cujo Judas tinha dito o que eu beijar, é Ele. Em um caso estranho, Jesus que pregou no templo (eu estava diariamente com você no templo), Ele era conhecido. João 18:3 com lanternas e tochas, então leves o suficiente para reconhecer Jesus. Foi a necessidade de ter a certeza de que a pessoa certa seria pega?

Versos 51-52 Lucas 22:49-51 provavelmente Pedro cortou a orelha do escravo mesmo antes de Jesus responder à pergunta: "Senhor, feriremos à espada?" Jesus respondeu "Deixai, basta" e curou a orelha do escravo. Em frente o soldados Jesus mostra Seu poder de curar, Sua divindade e paz. No entanto, ninguém voltou e ninguém se arrependeu. Obediência é a melhor e a desobediência é punida (o governo tem não a espada em vão Rm. 13:4).

Versos 53-54 Jesus não precisa o seu pequeno grupo de discípulos perante este exército esmagador (romano). Jesus apenas precisa pedir o Pai e mais de doze legiões (12 x 6000=72.000) anjos vem para O resgate. E quem pode resistir a um anjo de Deus? Não, Jesus está totalmente preparado para fazer a vontade de Seu Pai e vai voluntariamente. Se cumprisse a escritura (as profecias do Antigo Testamento), o Messias Jesus deve morrer pelo pecado do homem na Cruz.

Verso 55 Salteador foi uma desqualificação comum ao lado dos invasores romanos para um lutador pela liberdade.
Jesus agora concentra-se a todos, os anfitriões, o escravo, o principais sacerdotes e guarda do templo, os Romanos soldados. Eu não tenho pregado palavras de paz nos últimos três anos, curando as pessoas? Como errado e mentirosos que vens para mim como um salteador, com espadas e paus. Diariamente no templo Eu tenho dado bom exemplo e boa educação. Onde está sua mente, mas você não me prenderam!

Verso 56 A previsão no A.T. entra em cumprimento: a morte sobre a madeira amaldiçoada (Cruz) e a fulga dos discípulos. Jesus está lá, sozinho. Não Pedro, nenhum discípulo, sozinho no caminho de morte da Cruz.

Verso 57 Jesus é levado para o Palácio do sumo sacerdote Caifás. A reunião começou na noite e durou até o dia seguinte (Lucas 22:66). Caifás pertencia ao partido dos saduceus, que em geral não há simpatias estimadas para as idéias messiânicas que trouxeram a sua posição em perigo. O fato de que ele passou dezoito anos em seu cargo, enquanto os outros sumos sacerdotes é retirado por um ano, provou sua diplomacia e que bem sabia como tratar com o povo judeu, bem como com a cidade romana . Em 62, a condenação de Tiago, o irmão de Jesus e lapidação em associação com outros cristãos seguem.
O processo consistia em três fases. O primeiro julgamento de Anás, sogro de Caifás (João 18:13), o segundo julgamento do Sinédrio com Caifás (verso 57), a terceira fase com o juízo (Mt. 27: 1). Seguido por três civis avaliações. O primeiro por Pilatos, a segunda por Herodes (Lucas 23:6-12) e finalmente o veredicto final por Pilatos.

Verso 58 Pedro segue a uma distância e sucede no palácio do sumo sacerdote. Portanto, é provável que os soldados romanos retornassem ao seu departamento e as guardas do templo tem transmitido Jesus ao Sinédrio.

Versos 59-60 Como você como um ser humano pode defendê-lo se o juiz(es) já tive decidido a sua sentença de morte (João 11:49-50, 18:14 ser conveniente morrer um homem pelo povo). Ainda neste julgamento simulado era uma necessidade porque o Sinédrio tinha que vir com bons argumentos para o governador. Os judeus não tinham o direito da condenação e julgamento civil, que deve ser executado pelos invasores romanos. De acordo com a lei judaica era um processo ilegal porque nenhum processo foi permitido em horas noturnas, nenhuma sentença de morte deve ser pronunciada antes de uma festa judaica, a prisão de Jesus aconteceu usando dinheiro (traição), a crucificação NÃO se pode pronunciado no mesmo dia do veredicto. Isto é separado do real motivo da condenação de Jesus. O Sinédrio queria fora o profeta Jesus, quem tinha ganhado tanto respeito e influência entre as pessoas e tinha feito um fim à sua participação nos lucros do comércio na praça do templo. Ele foi frio e premeditado assassinato. Mas a nota, foi que os líderes judeus (emissários de Deus, ainda) levando a esse assassinato, veio e não o povo judeu inteiro que Jesus tinha em alta consideração. Pode um povo seja considerado um todo responsável por decisões nacionais são tomadas pelos representantes do povo. Portanto, é absolutamente errado dizer, como alguns "cristãos" dizem que o assassinato de 6 milhões de judeus na Segunda Guerra Mundial, foi o castigo de Deus para morte de Jesus. Estes "cristãos" verdadeiramente tem nada entendido da fé cristã!
O Sinédrio exorta muitas testemunhas (aparentemente eles bem preparado em curto espaço de tempo da preso), porém seus testemunhos não votar um. De acordo com a lei judaica (e romana?) uma morte poderia ser pronunciada sentença apenas com base em dois ou três testemunhos iguais (Deut 17:6, 19:5; Hebr. 10:28).

Versos 61-62 Seria uma blasfêmia para quebrar ao templo, tais como as duas testemunhas dizem no verso 61. Se Jesus iria confirmar estas palavras que seria para conceitos judaicos uma blasfêmia por causa do messias afirmam que Ele transmitiu. Por isto, o sumo sacerdote se levantou e resume o julgamento próprio. Se tem confirmação por Jesus, o sumo sacerdote teria um motivo para agir.

Versos 63-64 Claro que é o sumo sacerdote Caifás está irritado com o silêncio de Jesus. Ele perdeu o controle sobre o processo, seu plano quase cai na direita. E ele entra em ação: Eu te conjuro pelo Deus vivo. Um juramento solene para forçar a Jesus para dizer a verdade! Jesus responde com a verdade: Tu o disseste. De acordo com Marcus 14:62 (egoo eimi) Eu sou. Jesus não entra o juro por Deus. Mas a resposta com "disseste" em ordem para evitar esse possível no sentido de um Messias, como Salvador do jugo romano e assim quer trazer sobre uma rebelião e motim. Um argumento para o que se tornou a cidade romana de titular é usado. Resposta de Jesus passa e quem ele é, ou seja uma declaração no futuro, os participantes veem que Jesus Cristo assentado à direita do Todo-Poderoso e vindo sobre as nuvens do céu (segunda Vinda de Cristo). Nota que Jesus usou a palavra do Todo-Poderoso e não do Deus. É uma advertência de Jesus aos membros do Sinédrio, o julgamento que você está relacionada a Mim, EU julgarei sobre vocês no futuro!

Versos 65-66 O sumo sacerdote permanece teimosamente negando Jesus como Messias e Filho do homem, sendo totalmente cego em seu próprio ódio. Sem medo do Filho de Deus, não obstante os muitos avisos e este último aviso por Jesus.
Rasga as roupas dele depois de ouvir esta, segundo ele, blasfêmia. Nós podemos pensar, que em Caifás acabou a tarefa como sumo sacerdote. O sumo sacerdócio seria uma vez por todas, para sempre, passando o verdadeiro Sumo Sacerdote Jesus Cristo.
No entanto, Caifás vai novamente o erro, com as palavras "Que necessidade mais temos de testemunhas?". De acordo com regras judaicas, os juízes não podem agir como testemunhas e testemunhas não como juízes. Para levantar próprio a mão, Caifás totalmente culpado aplica pena de morte sobre Jesus.
O Sinédrio fala uma condenação, que deveria ter esperado um dia de acordo com regras judaicas. Mas é urgente. Os seguidores de Jesus entre a população era grande, então uma revolta contra a pena de morte por Jesus, não está excluída.

Versos 67-68 Que vergonha de um tribunal espiritual. Eles controlam as falhas, mas procedem à plena expressão de seu ódio e a inveja. Jesus não tenho dito, se o seu inimigo bata em uma bochecha, virar do outro. Proceder para golpear com os punhos e no rosto. Sem medo de seu julgamento prometido por Jesus quando Ele vem sobre as nuvens e está sentado à mão direita do Todo-Poderoso.
Como nós não vemos de volta em nosso tempo atual. Nenhum respeito por Deus, zombaria comentários sobre os cristãos e os valores cristãos e normas, a fé cristã é para os pobres, não para as intelectuais. Como eles estão errados, eles são estúpidos, cegos e tolos que não estudar a palavra de Deus, a Bíblia. Em breve terão de comparecer perante o juiz Jesus e responder sobre todas as ações deles/delas e provocações cometidas durante a vida na terra. Então Jesus Cristo prejuízo e é muito tarde para arrependimento e eles caem sob julgamento e punição eterna de Deus.

Versos 69-70 Aproximando-se de Pedro uma criada, disse: Você, também, estava com Jesus o Galileu. A posição de Pedro é apertada. A criada poderia levar Pedro para o sumo sacerdote. No entanto, na presença de todos Pedro negou: Eu não sei o que você diz. Ele que disse que ele nunca escandalizaria e vou até a morte com Jesus, rejeitou a Jesus. Pedro estava em pânico, porque foi ele quem cortou a orelha do escravo do sumo sacerdote. Medo de ser reconhecido como tal e serem preso?

Versos 71-72 Pedro deixou o pátio e foi para o vestíbulo. Infelizmente outra criada reconheceu-o e não fala a Pedro, mas para os presentes: Este homem estava com Jesus. Novamente uma negação, no entanto, desta vez mais forte, com um juramento. Ele jura por Deus. Como miseravelmente está com ele.

Versos 73-74 Os presentes, alertados pela criada, viram Pedro. Eles reconheceram a voz de Pedro que ele era Galileu. O povo Galileu tinha outros sons guturais e muitas vezes eles engolem todas as vogais em sua pronúncia.
A posição de Pedro foi incendiada, João 18:25 parente daquele a quem Pedro cortara a orelha, perguntou: Não te vi eu no horto (jardim do Getsêmani) com ele? Agora ficou pior com o Pedro, desta vez exceto ao juro, ele começou a amaldiçoar a mesmo: Eu não O conheço. Um clímax na resposta de Pedro, agora ele alegou que ele mesmo não sabe quem é Jesus e nunca ouviu falar dele.

Verso 75 Imediatamente o galo cantou e Pedro lembrou-se o que Jesus tinha falado. Lucas 22:60-61 menciona que Jesus olhou para ele, naquele tempo, Jesus com uma cara de preto e azul batido. Um lembrete duplo. Provavelmente ele profundamente envergonhado deixou o palácio. Ele chorou amargamente. No entanto, podemos mencionar, que o discípulo Pedro não era covarde, ele teve a coragem de entrar no palácio para contemplar o interrogatório. Sua negação lhe trouxe ao arrependimento, conhecer seu próprio orgulho. Depois da ressurreição de Jesus Cristo, ele é restaurado por Jesus.

Volta MenuRetorne acima


Pobre criançasCabeça duma criançaMulher no fonte

Fotos copyright: TEAR Fund

Mateus 25:31-46 mostra que mesmo a pessoa com somente um talento, pode fazer muitas coisas para o Senhor.
E também que as pessoas que nunca foram alcançadas pelo evangelho (nos cantos extremos do mundo) serão julgadas em cima de seus trabalhos. Outros serão julgados se ele ou ela aceitou Jesus Cristo como seu Salvador, porque lá não tem nenhuma desculpa. O Deus revela-se através da natureza, com todos os tipos de trabalhos grandes, em Europa e em América há muitas igrejas, muitos podem ler o evangelho e a Bíblia na internet ou no celular e a pessoa pode tomar conhecimento do Evangelho, se ela abrir seu coração para Deus.

VoltaRetorne


Gálatas 5:19-23

19 Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções, invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos declaro,como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam.
Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio.

VoltaRetorne


1 Coríntios 6:19-20

Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo.

VoltaRetorne


1 Tessalonicenses 4:13-18

13 Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem, para não vos entristecerdes como os demais, que não têm esperança. 14 Pois, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também Deus, mediante Jesus, trará, em sua companhia, os que dormem. 15 Ora, ainda vosdeclaramos, por palavra do Senhor, isto: nós, os vivos, os que ficarmos até à vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que dormem. 16 Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro 17 depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor. 18 Consolai-vos, pois, uns aos outros com estas palavras.

Volta para casamentoMateus 25:1-13 (Casamento)
Volta para talentosMateus 25:14-30 (Talentos)


João 14:1-3

1 Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. 2 Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. 3 E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também.

VoltaRetorne


Mateus 21:1-2

1 Quando se aproximaram de Jerusalém e chegaram a Betfagé, ao monte das Oliveiras, enviou Jesus dois discípulos, dizendo-lhes: 2 Ide à aldeia que aí está diante de vós e logo achareis presa uma jumenta e, com ela, um jumentinho. Desprendei-a e trazei-mos.

VoltaRetorne